Close Menu

Busque por Palavra Chave

Memórias do Campo | Feriado ou feriadões

Por: Luiz Dalla Libera
03/05/2019 15:18

Em menos de quinze dias, houve três feriados: dia 19 de abril, Paixão do Senhor, dia 21 foi evitado o grande feriado prolongado ou o feriado de Tiradentes, que para muitos foi apenas um simples domingo. Mas o dia 21 de abril, Dia de Tiradentes, pode não ser dia útil de semana, mas para Xanxerê, é uma data difícil de esquecer, devido ao tornado que atingiu o município há quatro anos, assolando bairros e casas.

Para aqueles que gostam de passear nos feriadões, em 2019, houve os dois feriados de azar: Tiradentes no domingo e 1º de maio Dia do Trabalhador, numa quarta-feira também. Referindo-se ao feriado de sexta-feira (19/04), Paixão de Cristo, alguns dizem o assim, em vez de dizer o “Domingo de Recordação da Ressureição de Nosso Senhor Jesus Cristo”. Muitos além de ser feriados religiosos, que têm muito respeito, como antigamente, hoje comemoram a festa da Páscoa nas festanças de diversão, e não de tradição e devoção como no passado.

Para muitos trabalhadores, não há feriados, tampouco feriadões, apenas os trintas dias das férias. O restante do ano são 335 dias, todos iguais, com muito trabalho, conforme as suas escalas, por exemplo, aqueles que trabalham em várias áreas da Saúde em hospitais, já que na Saúde das políticas públicas, também não desfrutam dos feriadões, mas deveriam existir ao menos uma Farmácia Pública de plantão nos feriadões, embora tenham que pagar as horas extras aos funcionários, que merecem, por nos favorecerem. Há sim consultas pelo SUS 24h, mas o que resolve não é consulta, mas sim o medicamento. Isso não é apenas na Amai, mas em todo o Brasil.

Na segurança pública, há os policiais e vigilantes públicos, também não desfrutam dos feriados, assim como eu, que sei pelo que eles passam. Fui vigilante público por 10 anos. Também há outras profissões que passam pela mesma coisa, como os meios de comunicação, por exemplo, os quais não param nos feriados a fim de transmitir as informações à população. Um bom exemplo é o Jornal LÊ NOTÍCIAS, que pertence à família Schettini. O completa nove anos de fundação no dia 06 de maio. Parabéns!

Voltando aos feriados religiosos, em relação à Páscoa, eu me pergunto quando podemos dizer Feliz páscoa? Quando não nos consideramos ser melhor que os outros; quando não julgarmos que os outros são menos que nós; quando dizemos o “Domingo da Páscoa da Ressureição|” e não o “feriadão”; quando vamos à igreja para devoção e não para a covardia de ilusão; quando fazemos o bem sem olhar a quem; com amor e não para se aparecer; quando fazemos igual a Simão, o Cirineu, que ajudou Jesus carregar a cruz, e não fizeram igual a Pilatos e Barrabás, quando negaram e condenaram Jesus e Simão Pedro, rejeitando que Jesus lavasse os seus pés.

Por fim, o dia 1º de maio é mais um feriado de azar, para aqueles que gostam de viajar e passear nos feriadões, este ano caiu numa quarta-feira. Muitos, em especial os católicos, têm o hábito de dizer que é a festa do trabalho, por ser o dia de São José operário, junto com seu filho Jesus carpinteiro e Padroeiro do trabalhador.

Na área urbana é período oficial. Antigamente, a caça era livre, era o dia da abertura da temporada de caça de aves. Hoje, por lei do Ibama é proibida a caça. Há mais aves na cidade naquele tempo do que no mato. Os trabalhadores da cidade aproveitavam o feriado para a caça. Para os trabalhadores da área rural é um dia útil para o trabalho, não que sejam obrigados a trabalhar. Não importa se no dia 1º trabalhou, descansou ou festejou, para São José era muito interessante a lembrar dele através da oração e devoção.

Muitos acham que o trabalho é apenas para aqueles que trabalham no pesado ou braçal, mas todos têm a missão do trabalho, por exemplo, não seríamos nada na vida sem o trabalho dos professores nas escolas. Também, se não houvesse trabalhos na Saúde, o que fariam os trabalhadores no geral após os acidentes do trabalho, se não tivesse gente trabalhando nesse setor?

Enfim, há centenas e milhares de vários trabalhos, onde um depende do outro. Se ouve falar “se fulano não planta, beltrano, não almoça e nem janta”. Vamos ver sempre muitos tipos de trabalho. Uns plantam, outros trabalham nas fábricas para produzirem as máquinas para plantar, colher e transportar, outros trabalham para a produção bruta, a fim de industrializar os bons alimentos e na comercialização, etc. Uma pequena observação: o frango quando é pronto para o abate, precisa de mais de 90% de trabalho até chegar na mesa do consumidor e muitos outros produtos também.

Seria longa a ladainha do trabalho, mas é como aquela história diz “Será que o ovo veio primeiro da galinha ou será que a galinha veio antes do ovo? Assim é o trabalho, um depende do outro.


Orazzione di Santi

Ó mio dileto santo laborioso lavotarator que in vita ti glia fato la volanta di dio

Atraverso dil lavoro aprire le porte dil comercio de vendit, per que io poteri conseguire on empiego.

Damo forza e quirraggio per não desitire nel primo nó.

Que io hó di havere dispozigione di santa terza D’avila di sempre simplicitá di maria di Nazaré e la força di Sant Antoni.

Oriente o nostri governanti per la distribuizone dei beni dil paese.

Protege le nostre famiglie perque nó ala seca e per la paura, per la violenza, per la manganza di lavoro e di esperanza nela domenica da resurezione.

Mio san giosepe patrono dei lavoratori nonmi la lasciami senza pane de giorno a giorno e senza vedu di on nuova giorno perla mia famiglia,

Prometimo com i denari dil mio venturo e futuro di empiego aiutare uma instituizio di garitá a divulgare questa devozione pernostro signore ame.


Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro