Close Menu

Busque por Palavra Chave

SP Convention

TRANSFORMAÇÃO NA SEDE

Oficina de Grafite e Aula de Cultivo estreiam atividades na Salva

Paredes ganharam cor e horta foi cultivada com sementes de cenoura, abobrinha e de amor
Por: Janquieli Ceruti
23/08/2016 10:19 - Atualizado em 30/09/2016 16:14
ONG surgiu a quatro anos em Xaxim (Foto: Janquieli Ceruti/LÊ) ONG surgiu a quatro anos em Xaxim (Foto: Janquieli Ceruti/LÊ)

O sonho de um grupo motivado a germinar sentimentos bons no peito de crianças e adolescentes de Xaxim ganha, ao passar dos dias, cada vez mais traços de realidade. Os 18 integrantes da diretoria da ONG Salva acreditam que com a educação, diálogo e afeto é possível escrever histórias de sucesso – não somente profissional, mas pessoal, através de uma nova geração que crescerá mais humana, confiante, motivada e ciente de suas responsabilidades sociais. A sede própria, no antigo Complexo Botafogo, que foi cedida pelo Poder Público municipal no ano passado, se transforma a cada mutirão, onde direção e voluntários dedicam-se aos fins de semana a transformar o antigo campo de futebol abandonado em um local agradável e adequado para realizar encontros, oficinas e aulas.

Instituída há quatro anos, a Salva ganha mais solidez ao contar com um espaço especialmente preparado para suas necessidades. Por isso, mesmo com alguns ajustes ainda a serem feitos no local, que fica no bairro Flor, alguns dos projetos já começam a ganhar vida. É o caso da Oficina de Grafite, que aconteceu no último fim de semana e foi coordenada pelo professor Rodrigo Cardoso dos Santos. “Digo”, como é conhecido o professor chapecoense, contou com outros quatro artistas - João Vejam, Ricardo Bernardo, Ewerton Lopes Toy e Leonardo Mattos Silveira, esses de Florianópolis e Criciúma, para orientar os participantes e dar graça ao setor administrativo, onde também fica a cozinha e banheiros. Além deles, alunos da Oficina, como foi o caso do Dowglimar Wuicik da Silva e do Fernando da Silva, da 8ª série do E.E.B Gomes Carneiro, também contribuíram com o grafite.

Ricardo Bernardo destacou que teve “o prazer de participar das intervenções realizadas na ONG Salva em Xaxim. O projeto é lindo e transforma a vida de dezenas de crianças e adolescentes através da arte. E isso tudo só é possível porque ainda existem pessoas dispostas a fazer o bem e que acreditam em ações como essa. A palavra mais ouvida durante esse projeto foi ‘gratidão’. Eu sou grato por essa oportunidade”. Ricardo e os outros artistas participaram da aula teórica e depois tiveram a liberdade de criar as imagens de acordo com seus gostos e visões do que ficaria “a cara do lugar”.

Nas paredes, o rosto de Nelson Mandela, que foi presidente da África do Sul; principal representante do movimento Antiapartheid; e vencedor do Prêmio Nobel da Paz. Também, rostos de crianças e uma imagem em homenagem à madrinha da Salva e presidente da Apae de Xaxim, Maris Stella Simonatto. “Choveu muito, mas ninguém reclamou da chuva. Eles grafitaram no sábado à tarde, porque de manhã tinha muita chuva, e no domingo finalizaram”, explica o fundador da Salva, Tiago Gheno (Xenna). Para aproveitar a estadia dos artistas, a carcaça de um ônibus, recebida para transformar em sala de aula, chegou à sede na semana passada e foi grafitada durante a Oficina.

Para bancar o deslocamento, alimentação e estadia dos artistas, a direção da Salva arrecadou doações. Os artistas não cobraram pelo trabalho, assim o único gasto foi com as tintas e preparo do fundo, um total de R$ 1.516. O dinheiro é fruto dos R$ 10 mil recebidos pela organização através do Fundo para Infância e Adolescência (FIA). “O montante nos ajudará a colocar em prática etapas das atividades que não se custeiam somente com o voluntariado. Nós queremos ressaltar a disposição dos promotores de Justiça de Xaxim, Simão Baran Junior e Diego Barbiero, que muito trabalham para que nossa iniciativa ajude a transformar vidas”, expôs Xenna. Com os outros quase R$ 8.500, a Salva planeja comprar e instalar a estrutura do palco, a exemplo das caixas de som, mesa, microfones, cabos, tripés, pedestais e projetor etc., para exibir filmes, peças de teatro, shows e realizar palestras para a comunidade.

CULTIVANDO AMOR

A Oficina de Grafite foi a primeira realizada na sede, mas estão previstas oficinas de gaita de boca, talento, astrologia, yoga, raciocínio, artesanato, fotografia, artes marciais, guitarra, violão, contrabaixo, maracatu, desenho, teatro, bio-construção e astrologia. Também, aulas de diferentes áreas ocorrerão no terreno. A primeira, que aconteceu na última terça-feira (23), em dois períodos do dia, foi de cultivo do solo. Pela manhã, os alunos da E.B.M Cecília Meireles, Erick Pagani, morador do bairro Primavera, e Suelen Festinalli, moradora do bairro Chagas, cultivaram a terra. À tarde, as alunas da E.B.M Santa Terezinha, que são primas e moradoras do bairro, Maiara Soares, Vitória Soares e Samanta Soares também preparam a horta, que recebeu o nome de Esperança.

As três meninas, que conheceram a Salva através de intervenções feitas no colégio que estudam, estavam visivelmente encantadas com a aula, que ocorrerá uma vez por semana durante um mês. Elas, que agora fazem parte da ONG, são da turma “Gota de Orvalho”, enquanto que os alunos da manhã integram a turma “Amanhecer”. Mais alunos fazem parte das turmas, mas Xenna acredita que o frio tenha espantado um pouco os alunos, que deverão ir até a sede com o passar dos dias. “Eles plantaram cenoura e abobrinha, mas mais do que isso, ele cultivaram o amor, as boas energias, o bem. Aprenderam, através de analogias com a o coração, que é preciso preparar o solo, plantar a semente e cuidar do crescimento de tudo o que é positivo”. Maiara, de 14 anos, que participou das quase duas horas de aula, destacou a importância do projeto. “Aqui a gente aprende o quanto é importante semear coisas boas e a responsabilidade em nossas atitudes”.

Xenna salienta que para avaliar a qualidade e a relevância dos planos de aula, as atividades passarão pela análise de psicólogos e pedagogos, que apontaram caminhos para que o grupo possa seguir e obter bons resultados. Também, o membro da diretoria convida a comunidade a participar dos próximos mutirões, onde o ônibus será reformado, será feita a limpeza do local e a construção da pista de skate, entre outras ações, que ainda não possui data definida, mas que serão divulgados através da fanpage da Salva, no Facebook.


Outras Notícias
Essenciais de Verão
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro