Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Merisio investe no Progressistas; Darci de Matos e Daniel Freitas mergulhados; MDB sem Gean e em guerra

Por: Marcos Schettini
28/05/2019 10:35 - Atualizado em 28/05/2019 10:42

Progressistas em progresso

O partido de Esperidião Amin olha o amanhã com tranquilidade para decidir o caminho das municipais. Não tem pressa para falar sobre sucessão em um momento de dúvidas profundas dos rumos do Brasil. O senador, com a alma lavada pelos resultados que ceifou tudo, e todos, nas estaduais do ano passado, saiu forte. Com derrotas que superou nas disputas diretas com a Tríplice Aliança de LHS, que Gelson Merisio destruiu, tem esta gratidão na rasteira dada no MDB. A coligação de GM estava certa. Os ulyssistas ficaram fora do 2° turno. Se perdeu a eleição para Jair Bolsonaro, a chegada de Carlos Moisés foi o descontrole disso. Aldo Rosa, secretário-geral e o deputado Silvio Dreveck, presidente da sigla, sabem que passaram 18 anos fora do poder, estão leves. Sabem de onde vieram, onde estão e para onde irão. Nunca, depois de tantas tempestades, estão tão vivos e fortes para 2020 e 2022. A entrada do morador de Joinville muda positivamente e escancara o projeto. Claro que terá que pedir a bênção do pai de João Amin. Já fez isso na eleição passada quando convenceu-o no sucesso conquistado ao Senado. Vai fazer novamente quando mostrar os resultados que vai produzir para o ano que vem. Será seu Green Card para disputar o governo novamente. Sabem que o PSL tem o governo, mas não a política. Para conquistar isso, tem que ter militância.


Passo

A saída de Gelson Merisio do PSD já era esperada e o cenário, sem alteração, permanece. Sabe-se que o ex-presidente da Alesc deixou portas abertas para produção da estadual. Sua prova, agora, são as municipais para fazer o Progressistas ampliar.

Diferença

A ida de Merisio para o Progressistas, em alguns dias, gera a expectativa que se espera para que ele, em outra casa, mostre o mesmo desempenho que teve no PSD. Olhando a principal Cadeira de SC, precisa estar bem com todos para evitar 2018.

Ele

Esperidião Amin está à frente do Progressistas e é o principal anfitrião do ex-presidente do PSD. Senador na lógica que deixou Colombo fora e elevou Jorginho Mello, o marido da deputada Angela seria a voz segura para que GM seja o nome em 2022. Sua primeira batalha.

Então

Gean Loureiro entrega hoje as chaves do MDB a Mauro Mariani e já olha o Podemos de Paulinho Bornhausen como sua nova residência. Se tem apoio do PSD de Júlio Garcia e DEM de JPK, ao seguir para o partido de Álvaro Dias, amplia a força pelo repeteco de 2018.

Voltas

Esta posição de Gean Loureiro fora do MDB é um sinal real de que o Progressistas não tem candidato na Capital. Deverá compor com o partido de Angela Amin em um círculo não imaginário do vivido em 2016. Isso quer dizer que João, o filho, está fora.

Leitura

Se é verdade que o deputado João Amin não iria, como deputado estadual, voltar em uma composição de vice, é nome a prefeito. Fora esta lógica, assina em favor de Pedrão, o vereador mais votado, a casar com Gean Loureiro no ano que vem.

Fora

Com a saída do prefeito de Florianópolis do MDB, o partido procura um quadro à altura para mergulhar na sucessão. O vereador Gui Pereira, opção, que chegou ao controle da Mesa pelas mãos de Loureiro, teria reeleição tranquila. Não nada neste mar escuro.

Cadê

O MDB procura um nome e a indicação é de responsabilidade de Dário Berger. O senador tem duas grandes tarefas para ser a voz do partido. Convencer Celso Maldaner pela sensibilidade e encontrar um quadro para a disputa pela Capital. Sábado é a primeira prova.

Toma

Não teria sentido Celso Maldaner desapontar seus aliados em busca da presidência e, do nada, entregar o posto real no próximo sábado a Dário Berger. O senador tem, até pela posição que exibe, obrigação de levar o controle do MDB. Neste caso, vontade do deputado.

Opção

Nem um, nem outro, Dário Berger e Celso Maldaner, olhariam uma rota alternativa em Carlos Chiodini para a missão do controle ulyssista. O deputado federal de Jaraguá do Sul ganharia a honra de produzir um novo cenário ao MDB em ruínas gregorianas conhecidas.


Fora

Darci de Matos não quer falar sobre sucessão em Joinville em qualquer circunstância. Focado nos embates no Congresso, quer ver as reformas estruturais do país ganhar luz para fazer o Brasil sair do atraso. Fala que a responsabilidade, agora, é o país e não eleição municipal.

Decisão

O objetivo de Darci agora é fazer um debate que ganhe o setor produtivo e entidades organizadas para elevar a confiança da oportunidade de construir o país. O deputado federal diz que de nada adianta falar de eleição sem observar os desafios reais do Brasil. Agora, para ele, são as reformas e nada mais.

Também

Jogado às discussões das Reformas, Daniel Freitas fala em desenvolvimento e futuro da economia. Não quer saber das municipais em um país jogado às trevas. O deputado federal do Sul quer discutir vias de um novo Brasil. E mergulha profundo. Hoje o debate é energia sustentável.

Compromisso

O deputado federal Daniel, do PSL de Criciúma, assume a coordenação da Frente Parlamentar Mista em Apoio ao Carvão Mineral em evento de desenvolvimento de políticas consistentes para a indústria que gera emprego e renda de forma sustentável no Sul do Brasil. Daniel Freitas é diferença positiva em seu partido.



Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro