Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Schiochet muda Câmara; Gean 1 x 0 MDB; Ulyssistas sem nome; Sábado D; Geovania 2022; Caroline e Carminatti 2020; Fiesc e Fecomércio tomam posição

Por: Marcos Schettini
29/05/2019 17:04 - Atualizado em 29/05/2019 17:34

Fiesc e Fecomércio afinam rumos

Sob a orientação de André Daher, diretor-jurídico da Facisc, os presidentes Mário Cezar Aguiar e Bruno Breithaupt, foram recebidos pelo presidente da Câmara na residência oficial, para a entrega de documentos em favor das Reformas da Previdência e Tributária. Esta última, que terá a comissão especial instalada em 15 dias, vai ser o processo paralelo que o PIB deseja para iniciar o ânimo investidor, hoje sob trevas, para o crescimento econômico. Falando o necessário, ambos foram diretos no objetivo. Os deputados federais Carlos Chiodini e Darci de Matos, construíram a ponte do encontro com Rodrigo Maia que recebeu os documentos das entidades dizendo que vai passar, mas nos moldes da Casa e dentro do necessário do governo. A questão da Previdência, amarrada e cheia de debates a serem feitas, é um canal sem volta. Não tem outra via. Ou é aprovar ou aprovar. A comitiva que foi à reunião, de maioria empresarial, afirma que a Previdência é um caminho, mas a Tributária é o porto seguro. Sem uma ou outra, muda, mas não edifica. As duas são importantes.


Sereno

Depois de quebrar o cadeado e sair definitivamente do MDB, Gean Loureiro vai viver outro momento. Em setembro, quando ir para o Podemos, o prefeito de Florianópolis na estadia com seu projeto 2020 em plena sintonia.

Calmo

Sem estar preocupado com o que os ulyssistas estão falando, Gean Loureiro segue firme e manda um recado silencioso para o ex-partido. Melhor focar na construção de um nome para o sufrágio do ano que vem e não ficar perdendo tempo com lágrimas.

Chave

O prefeito da Capital tentou não deixar animosidades ao sair do MDB se vai em frente. Enquanto a Fundação Ulysses Guimarães, agora, discute o novo Brasil onde à Mesa são guiados por Romero Jucá e Elizeu Padilha presentes no debate, Gean viu na dupla sua maçaneta.

Convergência

Pelo entendimento de Dário Berger e Celso Maldaner, a única divisão real do MDB é rachar o mandato da presidência com dois anos para cada um. O senador e deputado federal, ontem, ficaram três horas abraçados nas intenções. Só abraçados.

Buda

Mole é apenas o sentimento para ilustrar os entendimentos entre Dário Berger e Celso Maldaner. Falam com a paciência da santidade indiana, mas com o N no meio do nome. Olham-se sorrindo, mas com a indignação escondida. Não vão se entender.

Ele

Fora de qualquer possibilidade de ser opção caso haja a desistência de ambos, Eduardo Pinho Moreira é o avalista do mandato contemplativo ao senador e ao deputado. Dando metade para cada um, quem for melhor, será o candidato a governador em 2022 depois do desconhecido 2020.

Ela

Deputada que conquistou a própria confiança dentro e fora da Câmara, Geovania de Sá ganhou o respeito de todas as bancadas. Ela vai se moldando para a majoritária estadual. Por ser mulher e feminina, evangélica e influente, já olha para a Casa d'Agronômica. Está animada.

Estimulante

O coletivo ao redor de Caroline De Toni vai começar a trabalhar seu nome para a sucessão em Chapecó. A deputada do PSL começa a ganhar motivação pela desenvoltura na Câmara. Olham-na para 2018 com singularidade. Entendem que as municipais serão das mulheres.


Chamamento

Se o grito das urnas do ano que vem quer falar o verbo feminino, é esta a voz que tem estado nos ouvidos de Lu Carminatti. A deputada do PT, vista como fora da linha dura do partido, pode ser agradável ao eleitor. E ela tem números estimulantes.

Armado

Um time de bons quadros começa a aparecer no debate de Joinville, mesmo que entendam ser inútil falar do assunto antes das Reformas. Kennedy Nunes, indo para o Democratas, injetou conhecimentos de números reais que vai ser seu farol na disputa.

Despertou

Pedrão de Assis está tendo conversação com o Solidariedade e olha-se na disputa municipal majoritária. Sabe que se ficar no Progressistas não será o nome e, vice de Gean Loureiro, não acredita. Livre, pode ser um quadro novo na exigência do eleitor.

Vilã

Júlio Garcia olha quieto o cenário. Como é o general de ocupação, quer ampliar as prefeituras pelo projeto da majoritária das estaduais. O presidente da Alesc sabe que Carlos Moisés, em briga interna com a vice, arrumou um calo. Reinehr é a pedra angular necessária.

Ativado

Fábio Schiochet, que comanda a Secom da Câmara dos Deputados, vai levar a imagem dos parlamentares em um programa de comunicação para mostrar a sociedade que o Legislativo não é somente sessões na Casa. A atividade não para nunca.

Visual

O deputado do PSL vai levar aos cidadãos que o deputado tem uma atividade quase interminável, deixando famílias e amigos para se dedicar às causas do país. Aquela imagem negativa para diminuir o tamanho da responsabilidade, será mostrada na realidade.

Respeito

Fábio Schiochet tem seu gabinete permanentemente movimentado na Secom. O deputado trata todos com respeito e dedicação. Ganhou a Casa pela juventude e vontade de trabalho. Esta se dando bem. Foi o olho de Rodrigo Maia descobrindo seu talento.



Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro