Close Menu

Busque por Palavra Chave

Direito em Foco | Saudade do Enéas...

Por: Gustavo de Miranda
05/06/2019 09:35

Essa semana assisti um vídeo antigo de um debate entre candidatos a presidente da república, provavelmente nos anos 90, onde o saudoso Dr. Enéas Carneiro foi perguntado pelo jornalista Teodomiro Braga, manifestamente de esquerda, se era fascista por ser autoritário e se tinha preconceito contra quem não tinha diploma, pois ele havia comentado da inaptidão de Lula pra ser presidente por não ter formação acadêmica, comentando que a cada quatro anos o barbudo chegava como um meteoro, e que era “exótico”.

A resposta veio na intensidade exata, categórica, num tapa de luva, e sob aplausos, ele disse que não tinha preconceitos, mas conceitos estabelecidos, e o conceito é que para se ter e exercer com sucesso o comando de uma nação continental como o Brasil é fundamental que se tenha preparo, e não há preconceito quanto a isso, pois é fato notório, e Lula não tinha preparo, isso também era.

“A sua visão de ‘exótico’ traduz apenas a sua incompreensão de um sentimento que eu represento, de uma insatisfação coletiva da nação para com toda essa farsa que existe, que apresenta-se em um modelo de liberdade, mas que é libertinagem”.

Infelizmente, essa figura foi compreendida só depois que suas profecias foram se tornando realidade, e que o povo foi abrindo os olhos para o que ele alardeava, e ele nem teve tempo de ver isso, como a maioria dos homens à frente do seu tempo, que eram tachados de loucos pelos seus contemporâneos.

Ele bradava na época uma verdade que o povo brasileiro levou muito tempo pra descobrir, teve que ser roubado ainda mais do que já era, teve que ver o país quebrar, teve que viver o medo de CPMF, teve que ver preso um pessoal que se dizia honesto, viu o salário mínimo valer quase nada, viu o dólar a quatro reais, sofreu a inflação de novo, perdeu o emprego, enfim, ele dizia que para ser político era preciso preparo, educação, disciplina, inteligência e estratégia. Uma verdade incontestável, irretratável, que foi ofuscada pela pecha que o povo o aplicou, a de louco irreverente.

O mesmo povo que elegeu aquele semianalfabeto, aleijado física e mentalmente, que foi a marionete das cabeças pensantes esquerdistas que estavam longe dos púlpitos, ou por não ter afinidade com a lida ou por não ter afinidade com o discurso, e o fizeram presidente. O Sinforoso do ABC. O sortudo que ganhou uma reforma no sítio por engano, o mesmo que fez uma sucessora que saúda mandioca e não sabe como estocar vento, tão capaz intelectualmente quanto ele.

Aí virão os militantes pão com mortadela grunhir que Lula tem não sei quantos títulos honoris causa, bem, sem estudar, ler, atuar e merecer, ou por decoração, até um macaco treinado ganha um título honoris causa dos outros por fazer umas micagens.

Hoje o nosso povo tem saudade do Enéas, das coisas que dizia e da forma como discursava, sabendo que ele dizia verdades, mas continua ignorante, e tanto, que pra não se aposentar numa cadeira de escola, inventaram até aprovação automática. Esse povo nunca esteve tão bem representado.


Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro