Close Menu

Busque por Palavra Chave

Entendimento e sabedoria

Por: Marcos Schettini
07/02/2017 16:24 - Atualizado em 07/02/2017 16:25

Os melhores sempre se ajustam para se adaptarem às mexidas positivas. E isso vai acontecer porque, como se sabe, o cenário ainda está verde, pendurado pelo talo da patetice. Mas depois, como o tempo passa, os inteligentes se percebem. Vão se aproximando porque, sem ofensas, sem ter deixado um rastro de ódio como o visto na eleição, vídeo, áudios e etc, não são de suas responsabilidades e, portanto, compreendem que sempre foram do mesmo lado e que, mais que tudo, são vencedores. Saíram vencedores nas urnas e, apenas por isso, mais claro e inteligente, podem juntar intenções e continuar firme. Até porque, mais que o tempo, a eleição municipal está logo ai.


Felicidade

O rosto de quem é do bem, exala alegria, confiança, respeito e fé. O homem de bem, que acredita na humanidade e luta por ela, não dá ouvidos à inferioridade espiritual. Carregado de boas intenções, segue para que, por seu trabalho, faça todos sorrirem junto.

Caravana

As expressões de ódio e xenofobia, nunca foi vencedor na história da humanidade. O mundo, de todos, é de maioria do bem e, por isso, justificado, está cercado pelo que tem de melhor em tolerância e amor coletivo. É o que move os homens.

Mudou

O eleitor definiu, como é em todas as eleições, o rumo de qual a direção a seguir e, nas urnas, fez o seu desejo acontecer. E agora é o momento de aceitar a vontade da maioria. E a sequência dos resultados, mostrou a qualificação de cada um.

Valores

Não há dúvida da capacidade e simplicidade que está estampada na pessoa de Ideraldo Sorgatto. Bom rapaz, pai de quatro filhos, carregador de gás nas costas, motorista, capina terreno, pinta parede. Se isso não é vencedor, o que é?

Sensibilidade

Gelson Sorgatto, ex-prefeito e deputado estadual, de igual comportamento, é um homem de cabeça erguida e que, por ser do PMDB, 32 anos mandando na cidade, esteve sempre do lado que venceu. Além de tudo, inteligente.

Força

O PMDB mostrou que pode. Por isso, metralhado pelo governo que, embora tenha tido um representante do meio, não tinha voz. Por isso perdeu o pleito mas não sua demonstração de voz. Quando o partido se une, sabe o que fazer.

Estória

O PSD soube, sempre, que seu adversário estava nos ulyssistas e não no PP. Acreditou que, com o crescimento do PMDB, no momento certo, os progressistas descarregariam o voto para impedir a vitória. E foi isso. Muitos votaram nesta lógica.

Patrocínio

Agora o PP, comandando a Mesa da Câmara, sabe que, o caminho melhor para se entender como Poder, é estar onde sempre esteve e que, a ilusão de dividir os votos, não deu certo. Agora provocam o reatar das intenções. É o caminho.

Reatando

O PP sabe que acreditar que poderia vencer a eleição, foi um erro que custou caro para um partido que tinha tudo para estar junto. Escutou a ilusão, o equívoco, o erro de avaliação. Subestimou pessoas e, agora, olha os antigos parceiros governando.

Devagar

Aos poucos as coisas vão se acertando. Equivoca-se, novamente, pensando que, por dominarem a Mesa da Câmara, estão com o controle. Isso vai sendo vencido ao longo do tempo. É dialético, é natural que, com o tempo, juntem-se.

Juventude

O vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Xaxim é, como sua trajetória tem mostrado, um excelente quadro. Fiel ao partido, jovem, cheio de luz própria e com determinação, chegou. O PSD subestimou sua capacidade e teve o troco.

Ajustamento

Estes quebra-queixos entre os lados, isto é, demonstração de força com ação infantil, e tola, aos poucos vão sendo vencidas e, os menores deixados para trás porque é assim que vai ser. São as patetices sendo, pelo tempo, vencidas.


Outras Notícias
Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro