Close Menu

Busque por Palavra Chave

AQUI TEM GOVERNO

Entrevista | Adeliana nega deixar PSD e afirma que São José é referência para o Brasil

Por: Marcos Schettini
08/06/2019 14:03

Prefeita da quarta maior cidade de Santa Catarina, Adeliana Dal Pont (PSD) acredita que a capacidade de liderança e administração da mulher faz a diferença na gestão pública. Falou das mudanças realizadas em São José, transformando a cidade em referência para o país. Em entrevista exclusiva ao jornalista Marcos Schettini, ela ainda parabenizou os trabalhos e lamentou a saída de Gelson Merisio do PSD, mas garante não deixar a sigla. Confira:

Marcos Schettini: Sua condição de mulher dá maior ou menor abertura nas decisões administrativas?

Adeliana Dal Pont: Administrar uma cidade como São José, que é a quarta maior de Santa Catarina, exige muita responsabilidade, sendo o gestor homem ou mulher. Eu tenho um jeito de administrar, que é sempre pautado pela eficiência e seriedade nas decisões, pensando naqueles que mais precisam. Eu tenho consciência de que o mundo da política é, na maior parte, comandado por homens, mas sou consciente também da capacidade da mulher de administrar e liderar. Acredito que isso faz a diferença.

Schettini: A coligação que deu-lhe duas vitórias municipais vai ser mantida ou ampliada para 2020?

Adeliana: Nós tivemos diversos apoiadores nas duas eleições municipais, em 2012 e 2016. Ainda é cedo pra falar sobre coligação para 2020. Eu estou com as atenções voltadas para a administração da cidade, como sempre fiz. É uma honra para mim ser prefeita desse município. No momento oportuno estaremos prontos para conversar com quem tiver esse mesmo objetivo, de querer o melhor para São José.

Schettini: O PSD viveu um 2018 de expectativas e 2019 tirando a presidência de Gelson Merisio. Isso fortalece sua saída do partido?

Adeliana: Não há motivos para a minha saída do partido. A eleição de 2018 passou e nós temos que olhar para a frente. O Gelson Merisio cumpriu muito bem o seu papel, indo para o segundo turno das eleições e agora continua trilhando seu caminho político. Merisio sempre foi um bom companheiro, contribuiu para o crescimento do partido e eu não gostaria que ele tivesse saído. Meu desejo é continuar trabalhando pelas pessoas e por São José e, nesse momento, sair do partido não está nos meus planos.

Schettini: Qual é o desafio que São José tem para os próximos 20 anos e como alcançá-los?

Adeliana: Os desafios são aqueles comuns às grandes cidades. Os principais são a manutenção dos serviços oferecidos à população, sempre em busca da qualidade, e a ampliação desses serviços, sejam eles nas áreas da saúde, educação ou segurança. Para que isso seja alcançado, é preciso que os futuros gestores mantenham a cidade no caminho que ela está. Hoje, São José é um município sem dívidas e com investimentos em todas as áreas. Somos o segundo maior gerador de empregos em Santa Catarina e temos o melhor desempenho na abertura de novos postos de trabalho na nossa região. É preciso continuar administrando com muita seriedade porque os desafios são e sempre serão grandes. Eu torço e vou trabalhar para que São José esteja sempre em boas mãos.

Schettini: É possível afirmar que Florianópolis e São José devem trabalhar na mesma direção porque tem problemas fronteiriços?

Adeliana: As duas cidades têm desafios semelhantes, porém com estruturas administrativas e sociais diferentes. Nem tudo pode ser decidido da mesma forma. Agora, alguns problemas são inerentes aos dois municípios, como, por exemplo, segurança pública e mobilidade urbana. Nesses dois casos, em particular, é preciso que os poderes executivos municipais e também o governo estadual, compartilhem as responsabilidades para que haja harmonia e, consequentemente, bons resultados para a população.

Schettini: Depois da saída da prefeitura qual será o destino de Adeliana Dal Pont?

Adeliana: Continuar trabalhando para as pessoas, que é o que me realiza na política.

Schettini: Qual sua avaliação dos governos Moisés e Jair Bolsonaro nesta altura do ano? Disseram para que vieram ou não há direção?

Adeliana: São governos que estão iniciando um novo trabalho. Ainda é cedo para avaliar. Na gestão pública, é preciso de um certo tempo e de planejamento para que as coisas sigam pelo caminho desejado. Eu torço para que as duas gestões, tanto no governo federal quanto no estadual, plantem boas sementes e colham bons frutos, porque é isso que o nosso povo merece. O Brasil e o Estado de Santa Catarina precisam se desenvolver com foco na infraestrutura e economia, e também garantir justiça social, com bom atendimento em setores como a educação e a saúde. O equilíbrio entre essas forças é que vai garantir um norte para o país.

Schettini: Qual é o caminho para oferecer qualidade de vida e o que a senhora fez para isso ser reconhecido?

Adeliana: Qualidade de vida é ter emprego, educação, saúde, segurança, esporte, cultura e comida na mesa das famílias. Nossa gestão tem um olhar atento para isso. Geramos empregos, ampliamos em quase 50% o número de vagas na educação infantil com cerca de 2.400 novas vagas. Inauguramos duas Policlínicas e uma UPA 24 horas, que está entre as melhores do Brasil. Construímos quatro novas unidades básicas de saúde, temos mais duas em construção, e fizemos reformas e ampliações em outras cinco. Também fizemos investimentos em áreas de lazer por toda a cidade, melhoramos o atendimento aos idosos e tornamos o nosso Centro de Atenção à Terceira Idade um exemplo de respeito àqueles que ajudaram a construir São José. Além disso, melhoramos muito a segurança com investimentos na Guarda Municipal e no videomonitoramento 24 horas. Municípios de todo Brasil vêm aprender conosco esse novo jeito de fazer segurança pública. Investimos na cultura, no esporte e levamos mais lazer dos moradores. Há muito para ser feito ainda, mas tenho certeza que vou entregar uma cidade muito melhor do que recebi.


Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro