Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

“A relação com o governo Lírio é das melhores", afirma Maier

Por: Janquieli Ceruti
07/02/2017 16:31 - Atualizado em 07/02/2017 16:40
Maier destacou à repórter Janquieli Ceruti o desejo de governar Xaxim (Foto: Felipe Giachini/LÊ) Maier destacou à repórter Janquieli Ceruti o desejo de governar Xaxim (Foto: Felipe Giachini/LÊ)

Agenor Jr. Maier (PP) vive o segundo mandato na carreira política. Neste, ele inicia o ano no comando da Mesa. Presidente da Câmara de Vereadores de Xaxim, Maier também é formado em Contabilidade e acadêmico de Direito. Empresário do ramo mercadista, ele ainda é jovem, tem 31 anos, mas já almeja rumos ainda maiores. Ao concluir os quatro anos de mandato, que se iniciaram no último mês, Maier pretende seguir com a vida pública, mas numa disputa à majoritária municipal.


LÊ NOTÍCIAS: Como aconteceu a escolha da Mesa?

Agenor Jr. Maier: A partir do fim da eleição, os partidos começaram a conversar para afinar ideias entre as bancadas, o que é natural na política; cada partido vai buscar representação e até mesmo a presidência da Casa. Conversamos com PSD, PMDB, durante todo o período “pré-posse”. Quando teve, realmente, a eleição da Mesa, tivemos opiniões diversas, mas procuramos manter o projeto 3ª Via, com quatro vereadores desta, e tivemos apoio dos demais vereadores por unanimidade. Acredito que a eleição saiu melhor do que o esperado.

LÊ: De que forma foi feito o acerto entre os partidos da 3ª Via com o PMDB para que o senhor chegasse à presidência?

Maier: O projeto 3ª Via é independente. Ele não é nem situação e nem oposição. Queremos mostrar uma política diferente. Não existe afinamento nem com um lado e nem com o outro. Quando colocamos a chapa à disposição, com os quatro membros, o PSD ou PMDB poderia ter montado outra. Não houve acordo específico, mas os 11 vereadores entenderam que eu seria o melhor, senão teriam apresentado outra chapa.

LÊ: Quais serão as estratégias utilizadas para aproximar o cidadão e encher o auditório da Câmara durante as sessões?

Maier: Haverá novidades. Os encontros das comissões serão transmitidos ao vivo. A população estará mais próxima do trabalho do vereador. Ela poderá acompanhar se ele estuda o projeto e se cumpre os horários. Enfim, poderá acompanhar os bastidores que, até então, ninguém sabia. O segundo passo é o de transformar os vereadores em verdadeiros funcionários, com expediente na Câmara, o que irá facilitar o encontro da população com o seu vereador. A primeira ideia é para cinco horas semanais. Mas, não é nada definitivo, tudo será conversado com os demais vereadores. Os dois projetos são inovadores. Não vi nenhuma Câmara na região trabalhar desta maneira. Projetos que precisem de ampla discussão serão analisados na presença das entidades e das comunidades dos bairros e interior. Nós queremos sentir a opinião de cada um e ver o que pode ser acrescentado ou modificado. Temos que fazer democracia mesmo. Não são os vereadores que decidem por 30 mil habitantes.

LÊ: Qual é a relação firmada com Lírio Dagort; e qual será o trabalho para aproximar a Câmara das ações do Executivo?

Maier: Cada um teve sua bandeira durante a eleição. Passado o período eleitoral, agora todos pensam para o bem comum. Nós não vamos fazer oposição ferrenha. Já passou a época disto. A Câmara vai trabalhar em prol dos anseios de todos. Vamos ter bastante cuidado. A relação com o governo é das melhores. Está tendo bastante diálogo. O prefeito tem nos pedido bastante sugestões. Acredito que, se continuar nesta linha, não haverá problema nenhum.

LÊ: Mesmo jovem, este já é seu segundo mandato no Legislativo. O que você espera do futuro em sua vida pública?

Maier: Todos os que estão envolvidos com a política sonham em alcançar voos maiores e isto também faz parte do Maier. Mas, as definições não dependem somente de mim. O partido tem de querer e apoiar e, consequentemente, a população deverá entender que o Maier é o melhor para determinada função. O nome sempre esteve à disposição. Se não for para ser candidato à majoritária, acredito que não concorrerei mais ao Legislativo. Este é o segundo mandato e, eu que defendo a renovação, não posso ir na contramão disto. Projeto o Executivo, mas é o tempo que irá dizer.


Outras Notícias
Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro