Close Menu

Busque por Palavra Chave

Retomada de Gean Loureiro; O futuro da sucessão; Base nem tanto; João Batista cumpriu; A fraqueza das Instituições; Jornalistas assessores profissionais

Por: Marcos Schettini
25/06/2019 11:13 - Atualizado em 25/06/2019 11:16

Esforços e profissionalismo

Os assessores de imprensa dos senadores, deputados federais, estaduais, prefeitos, vereadores, Poder Executivo, Tribunais de Contas e Justiça, OAB, Defensoria Pública, têm feito um excelente trabalho na produção de textos com as verdades de trabalhos realizados em favor dos catarinenses. Não é uma atividade qualquer, feita na ilusão dos acontecimentos. Ao contrário, são informações singulares de serviços prestados a cada cidadão e aos coletivos nas mais variadas profissões. Todos são jornalistas de respeito, que mergulham forte na melhor prestação de verdades que dão direcionamentos ao povo catarinense. As redes sociais, que poderiam ser suporte para fortalecer a cidadania, trilhar na busca do melhor caminho, diminuindo o enfadonho peso diário das injustiças, trabalham pisando no pescoço dos homens públicos e jogando-os, todos, na lava infernal das mentiras que todos assistem passivamente. Até quando vão suportar, sem uma resposta de guerra, toda esta vergonha? Já perderam?


Segura

O retorno de Gean Loureiro ao comando da Capital tem dois lances que a oposição não contava. Aquele que anteciparam sua morte por asfixia e o da dor de ter sua volta com pompa de reeleição aos moldes de força espartana.

Reação

O prefeito da Capital volta como dono absoluto do debate. Como ficou apenas umas horas em um evento mais com cara de espetáculo da PF e da oposição, vai investir, com gol olímpico, na limonada do limão. Os adversários, perderam o chão.

Destravado

Embora sua voz rouca e sufocada, quando levado à Superintendência da PF, o prefeito ilhéu tira para fora o grito quando o TRF-4 devolveu-lhe o que havia tirado. Em tempo recorde, renova-se em tudo. Até a reeleição, assim, fica barata.

Ensaio

João Amin, que havia respirado melhor com os acontecimentos, repensa. Embora com sobrenome que barateia sua investida eleitoral, o retorno de um Gean Loureiro potencializado, é sinalização ruim. O filho de Angela voltou à estrada de chão.

Então

O deputado Amin tem, na própria célula, a marca da disputa municipal. Como os pais passaram quatro vezes pela Cadeira da Capital, normal seu DNA buscar a coroação. Com Gean voltando forte como um tanque da Otan, desequilibra muito.

Político, de maioria com descrença São Tomé, não aposta nos próprios conhecimentos e, no momento em que é colocado à prova para andar sobre as águas, mostra-se fraco. A maioria da base do prefeito, calando-se na Casa, que o diga.

Show

O espetáculo que a Polícia Federal faz em suas investidas, vale pela bilheteria de quem filma o fato, que acorda cedo e, atrás dos muros, grava tudo. Aí, depois que o teatro fecha, vão todos para casa comentar a peça. O Brasil precisa ser estudado.

Fato

Acusar pessoas apenas porque é um momento de interesse pessoal, é típico de um país fraudulento. Não que as falhas de uma investigação não possam ocorrer, mas o evento, muitas vezes, é um espetáculo como a virada do ano.

Socorro

Como é fato que parte do povo brasileiro é a expressão viva de ignorância, cujo diploma, pleno, foi alcançado com a chegada do WhatsApp, multiplicando a já falta de cérebro, toda investida contra os políticos, vira samba-enredo.

Tolice

Fecam, Uvesc, Alesc e Executivo Estadual, jogam no individual e, por isso, são fuzilados em bloco pelas redes sociais repletas de patetas. Não unem os esforços na própria defesa da classe que, julgada de forma fulminante, são reféns dos tolos.

Passivos

Já amadureceu, há tempos, uma contrarreação das instituições políticas contra os bandidos das redes sociais que, ganhando para isso, distorcem e afundam o conceito da limpa democracia. Impressiona, sem reação, a aceitação da surra que levam.

União

Se o TRE tem se esforçado para intimidar os ataques sistemáticos das falsas notícias de um lado, as instituições, de outro, assistem acomodados às inverdades. Não há como vencer esta guerra contra zumbis e idiotas sentados nos gabinetes. Pode isso Arnaldo?




Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro