Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Loureiro Marcha; Lummertz em Blumenau; Os efeitos em Hildebrandt; Sander nas ruas; PSD faz festa; Moacir Pereira e Adir para sempre

Por: Marcos Schettini
01/07/2019 00:44 - Atualizado em 01/07/2019 00:46

Dèjá vu Moacir e Adir

Casar com jornalista é a mais forte demonstração de fé no amor. Não sendo uma atividade qualquer, é sobre-humano, excelso. Foi o que Adir olhou muito adiante das vistas naturais de uma mulher normal. Ela, dotada de toda certeza assumiu-se, nela mesma, os méritos de elevação. Na poética expressão de Vinicius de Moraes em sua Dialética de 1962, teceu,

É claro que a vida é boa
E a alegria, a única indizível emoção
É claro que te acho linda
Em ti bendigo o amor das coisas simples
É claro que te amo
E tenho tudo para ser feliz

Mas acontece que eu sou triste...

Este último verso da estrofe é a dimensão da ausência que, lá atrás, há 50 anos, sabia que ela viveria porque, exigido igualmente por sua inteligência e luminosidade, entendeu-se como exclusividade em um talento para todos. Moacir deixou para Adir a certeza da Única para se multiplicar para muitos. Se no sábado passado reuniu quem sempre soube disso, foi no altar, novamente olho-no-olho, o que ambos vivem em um bis. Amor assim é de perdão até perder as contas.

Otan

Gean Loureiro reúne todo seu arsenal político para mirar na recuperação do abalo vivido há quinze dias. Nas dependências da Associação Catarinense de Imprensa, do glorioso Ademir Arnon, dispara o edital do Projeto Parque Urbano e Marina Beira Mar Norte.

Armado
O prefeito ilhéu sabe que precisa utilizar dos meios que possui para dar luz às ações e imprimir trevas às desgraças que, ainda incerta, buscou quebrar suas duas pernas. O tropeço, então visto como fim, agora virou discurso.

Bobagem
Ligando a prisão a um telefonema para manter alguém no governo estadual, foi um artifício fraco para demolir seu projeto de 2020. Se tiver algo contra Gean Loureiro, que seja já. Depois disso, pela retomada feita, vira perseguição.

Sério
De Rio do Sul, mas com fortes raízes em Blumenau, Vinicius Lummertz, ex-ministro e secretário de Dória em São Paulo, pode disputar a eleição na terra da Oktoberfest. O apelo, ainda silencioso nesta direção, vai aos poucos ganhando corpo.

Encontro
Em agosto, já com data marcada, João Dória e um seleto grupo de empresários e quadros políticos vão se reunir, como todos os anos, para jogar conversa fora e construir relações. O governador de SP quer, por olhar 2022, chão firme em SC.

Forte
Vinicius Lummertz é invejado. Formado na Universidade Americana de Paris em Ciências Políticas, alta gestão na Kennedy School da Harvard University e no IMD de Lausanne, Suíça, conclusão em A-Level em Política, Governo e Economia no D’Overbroeck’s College em Oxford, é talento para governador.

Ele
João Dória tem em Vinicius Lummertz o traçado para entrar forte em SC. Embora toda a sua forte ligação com os tucanos Paulo Bauer e Marco Tebaldi, precisa pisar firme. A desincompatibilização do secretário de Turismo está em construção.

Presença
João Paulo Kleinübing vai estar neste encontro com o governador de SP em Florianópolis. Flerta com Lummertz e sinaliza-se fora do pleito na terra de Fritz e Frida. Consequentemente sai do jogo pró Mário Hildebrandt, prefeito de Blumenau.

Desenho
À medida que envia um recado a Mário Hildebrandt sobre 2020, o filho de Vilson Kleinübing joga em um cenário de enfrentamento com Napoleão Bernardes em 2022. Ambos vices em 2018, tropeçaram. Assim, das municipais estariam fora.

Animado
O Progressistas de Chapecó tem visto na liderança de Marcio Sander um potencial para construir sua ida para a majoritária depois da desastrada tentativa com o PT de José Fritsch em 2008. O sobrinho de Milton Sander tem a cara da cidade.

Recado
As manifestações de Marcio Sander têm provocação direta ao PSD que, no início de agosto retoma os eventos pró João Rodrigues. O secretário de Desenvolvimento de Chapecó afirma que, por ter aberto mão sempre, agora aguarda os gestos.

Tempos
Sem o desafeto Gelson Merisio que virou as costas no 2º turno de 2018, João Rodrigues quer buscar a prefeitura depois de perder seu mandato de deputado federal em uma guerra judicial. Se Marcio Sander disputar, ficam fortes Lu Carminatti e Carol De Toni.

Leitura
João Rodrigues vai ter que viver uma série de entendimento para impedir Sander e Caroline de disputar. Ela, entre os dois, é a nova safra para enfrentar a supremacia visível de Luciane Carminatti que é vista como PT diferente.

Oxigênio
Diante das idas e voltas em torno de seu nome, JR tem apenas a disputa municipal para testar sua liderança ou, olhando 2022, fazer um acordão, ficando fora de 2018. Se Sander e De Toni entrarem no ringue eleitoral do ano que vem, seus votos se fragilizam.



Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro