Close Menu

Busque por Palavra Chave

Julho é mês de prevenção e orientações sobre as hepatites virais

Por: LÊ NOTÍCIAS
30/07/2019 09:21
Prefeitura de Chapecó Em Chapecó, profissionais da Saúde realizaram ações de prevenção e divulgação sobre a hepatite Em Chapecó, profissionais da Saúde realizaram ações de prevenção e divulgação sobre a hepatite

Dia 28 de julho é o Dia Mundial de Combate a Hepatites Virais. Para marcar esta data, a Administração Municipal, por meio da Secretaria de Saúde de Chapecó e o Centro Especializado em Hepatites Virais promoveram durante todo o mês diversas ações de divulgação da doença e intensificação da realização dos testes rápidos para testagem da doença. Essa atividade é realizada já que o Município é uma região endêmica e registra frequentemente casos da doença. A intenção é fazer as pessoas procurarem atendimento, conhecer a doença, fazer o teste rápido e buscar auxilio para esclarecer dúvidas.

Muitas atividades foram realizadas durante o mês. Além da intensificação dos testes rápidos, muitas capacitações foram realizadas. Na sexta-feira (26), a equipe do Centro de Saúde da Família Santa Maria participou de conversa para capacitar os profissionais. A conversa serviu para tirar dúvidas e organizar fluxos. De acordo com Rodrigo Momoli, coordenador do Centro Especializado em Hepatites Virais, no mês de julho foi possível perceber um aumento da procura dos pacientes para esclarecer dúvidas sobre a doença, realizar os exames e procurar auxilio.

SAIBA MAIS

O Centro Especializado em Hepatites Virais está localizado junto ao Centro de Saúde Integrado Norte, conta com equipe multiprofissional para atendimento e acompanhamento dos pacientes. Momoli comenta que os dados deste serviço revelam que hoje, são mais de 4.258 pacientes com hepatite B em acompanhamento no setor, sendo que dentre estes, aproximadamente 418 estão em uso de medicamento para o vírus. “Os números colocaram o município no primeiro lugar do ranking no estado e as estatísticas revelam um dado ainda mais preocupante, 60% da população já teve contato com o vírus”, explicou. Momoli explica que quem já teve hepatite, ou mesmo, contato com o vírus da hepatite, não pode doar sangue, por isso. Segundo ele, a hepatite B acomete o fígado e pode provocar câncer ou cirrose.

O coordenador do Setor de Hepatites, explica que a transmissão pode ocorrer durante o sexo sem uso de preservativo, pelo contato com sangue contaminado (seringa compartilhadas) ou da mãe para o feto durante a gestação. Momoli comenta ainda que o que se tem é que o vírus veio com os descendentes italianos. “Como antigamente as comunidades não tinham essa estrutura de saúde, não se tinha todo esse cuidado com o sangue. Tínhamos muitas situações de se utilizar uma seringa de vidro, uma agulha e várias pessoas aplicavam ao mesmo tempo. Então, se uma era portadora, outras pessoas também acabavam infectadas", afirma ele. A imunização contra hepatite B, segundo Momoli, é realizada em três doses, com intervalo de um mês entre a primeira e a segunda dose e de seis meses entre a primeira e a terceira dose.

SOBRE AS HEPATITES

Hepatite A: Transmissão fecal/oral e pode ser adquirida através de água ou alimentos contaminados por fezes, uso de objetos contaminados pelas secreções da pessoa infectada e contato direto com esgoto ou lixo. Para evitar as hepatites do tipo A é preciso beber água tratada, lavar sempre as mãos com água e sabão, antes das refeições e após usar o banheiro, lavar as frutas e verduras com água corrente e tratada, cobrir os alimentos para a proteção contra os insetos.

Hepatite B: A transmissão pode ocorrer através da transfusão de sangue, soro e plasma contaminados com o vírus, contato sexual com pessoa contaminada sem uso de preservativo, agulhas, seringas e objetos compartilhados contaminados com sangue. Para evitar a Hepatite B deve-se exigir controle de qualidade do sangue, em caso de transfusão sanguínea e de produtos derivados de sangue, usar preservativo nas relações sexuais, não compartilhar alicates de cutícula, cortador de unhas, giletes, aparelhos de barbear, agulhas e seringas.

Hepatite C: É transmitida principalmente através da transfusão de sangue, pessoas que compartilham agulhas e seringas, tatuagens, piercings, todos os instrumentos de salões de belezas não esterilizados adequadamente. Os cuidados para evitar as Hepatites C geralmente são os mesmos para a B, exigir controle de qualidade do sangue em caso de transfusão sanguínea e de produtos derivados de sangue, usar preservativo nas relações sexuais, não compartilhar alicates de cutícula, cortador de unhas, aparelhos de giletes, aparelhos de barbear e agulhas.


Outras Notícias
Anúncio Radial 2
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro