Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Li, Vi e Ouvi | Educação, calças e miscelânea

Por: João Lamarque de Almeida
02/08/2019 10:02 - Atualizado em 26/06/2020 11:56

Educação em tempos anti-intelectuais

A educação deveria formar pelo trabalho ao modo profissionalizante. Depois nos obcecamos com a formação para o mercado, hoje o negócio da educação inclui subvenções estatais seletivas, mercado de apostilas e ensino à distância, produção de métricas, manipuladas e aquisição de escolas universitária por fundos bancários. Se nossos alunos tornaram-se consumidores, nada melhor do que vender-lhes o truque perfeito: educação sem dedicação, resultados sem meios, aulas sem dedicação, aulas sem professores; saber sem cultura, permanência sem merenda. Primeiro atacamos professores, intelectuais e pesquisadores, depois cortamos os investimentos em educação e todos ficam contentes como se estivéssemos purificando o País. Não é um acaso que junto com o negócio emergiram métodos magistrais de ensino à distância e gestões profissionais que anunciam grandes resultados a custos módicos e tempo diminuído. Tudo para conseguir provar ao consumidor que é possível ter boa educação sem ter que pagar por ela, seja em dinheiro, seja em educação. O golpe, portanto, depende de uma justa combinação entre ingenuidade e desejo ativo de ser enganado.

As calças de homens

Parece-nos que a moda das calças foi lançada pelos gregos, desde os mais antigos tempos. Os romanos, conforme o fizeram com outras coisas, copiaram-lhes o hábito. Somente no século XII as calças passaram a ser usadas até o joelho; mais tarde, 1389, foi introduzido o bolso para colocarem o sequitel de dinheiro e a braguilha. A partir do século XVI, o comprimento das calças passou a atingir as canelas. Na França, Napoleão Bonaparte fez com que as calças fossem usadas bem apertadas, presas ao joelho e que nas costuras laterais fossem colocados galões e bordados coloridos. A moda estendeu-se por toda a Europa. No século XX, os costureiros ingleses apresentavam como novidade feminina as calças-esportes.

Miscelânea

A cidade em que a noite se apresenta cedo é Londres. Já às 16h, quando começa a escurecer, os cidadãos londrinos acendem todas as luzes da cidade. A mais variada e valiosa coleção de moedas de todas as épocas é de prosperidade da Casa da Moeda, do Museu de Londres. Lá estão moedas cujo valor e inestimável, mesmo porque datam de antes de Cristo.

Pensamento

Os três frutos da sabedoria são: bem pensar, bem falar e bem agir.

- Demócrito.


Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro