Close Menu

Busque por Palavra Chave

MELHORES INICIATIVAS

Empresas recebem o prêmio Acic/Unochapecó de sustentabilidade

Por: LÊ NOTÍCIAS
02/09/2019 09:54
Unochapecó Em solenidade desta semana, oito empresas de pequeno, médio e grande portes receberam o reconhecimento Em solenidade desta semana, oito empresas de pequeno, médio e grande portes receberam o reconhecimento

Oito empresas receberam, na última quinta-feira (29/08), o troféu da primeira edição do Prêmio ACIC/Unochapecó de Sustentabilidade. A iniciativa foi da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), por meio do Núcleo de Sustentabilidade, e da Unochapecó, com apoio da Prefeitura do município. As organizações foram premiadas de acordo com o porte (micro e pequena, média e grande empresa) e a dimensão de sustentabilidade (ambiental, social e econômica).

Na categoria micro e pequena empresa, os vencedores foram: Verde Vida Programa Oficina Educativa (dimensão social), Moeda Verde – Distribuição Online de Conteúdo Sustentável (dimensão ambiental) e Scussel Hortifruti (dimensão econômica). Na categoria média empresa receberam o troféu: Cooperativa de Trabalho Médico da Região Oeste Catarinense – Unimed Chapecó (dimensão social), Dimensão Engenharia e Construções (dimensão ambiental) e Sadi Dallacorte – Posto Alta Floresta (dimensão econômica). Os ganhadores na categoria grande empresa são: Renovigi Energia Solar (dimensão social) e Cooperativa Central Aurora Alimentos (dimensão ambiental).

Além das premiações, foram certificadas três empresas como destaque em sustentabilidade. Na categoria micro e pequeno porte recebeu o agraciamento o Verde Vida Programa Oficina educativa, na categoria média empresa o destaque foi a Unimed Chapecó e a Renovigi Energia Solar foi homenageada como grande empresa.

A coordenadora do Núcleo de Sustentabilidade, Eliana Cansian, salientou que o objetivo do prêmio foi reconhecer as empresas e entidades associadas à ACIC com as melhores práticas sustentáveis. Eliana frisou que a definição de sustentabilidade está normalmente relacionada com uma mentalidade, atitude ou estratégia do que é ecologicamente correto. “Porém, o conceito é mais amplo. Uma das perspectivas é o tripé da sustentabilidade: social, ambiental e econômico, no qual um empreendimento é considerado sustentável quando é ecologicamente correto, economicamente viável e socialmente justo”.

O pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento da Unochapecó, Marcio da Paixão Rodrigues, enalteceu a parceria entre as instituições. “Precisamos acreditar mais nas entidades, pois o trabalho coletivo é mais forte. A base do desenvolvimento é calcada na sinergia que as instituições conseguem gerar entre elas. Quanto mais sinergia, mais próspera será a região. Esta noite é um exemplo disso. O maior incentivo é o exemplo que os empreendedores estão dando para Chapecó e região. Com certeza, esse é o primeiro de muitos prêmios”.

Para o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, as entidades e pessoas públicas precisam atuar como sensibilizadores e compartilhar as boas práticas. Ele citou o programa Lixo Zero, lançado neste ano pela Prefeitura, e destacou que sustentabilidade é uma cultura que deve ser praticada diariamente.

O presidente da ACIC, Cidnei Barozzi, frisou que Chapecó tem grandes exemplos de sustentabilidade e que o Núcleo provocou a entidade a fazer mais. “Não é qualquer empresa que está pronta para implantar essa cultura, mas com o Prêmio foi plantada uma sementinha. Nossa missão, enquanto entidade, é fomentar eventos e o desenvolvimento e, juntos aos parceiros, conseguimos atuar para isso. Quem não está pronto para a sustentabilidade terá oportunidade nas próximas edições, pois esse evento entrará no calendário anual da ACIC”.

O TROFÉU

O troféu foi pensado para que tivesse, em sua integridade, o conceito de colaboração e sustentabilidade desde sua origem até sua finalização. Foi desenvolvido pela designer Silvia Baggio, junto com a comissão do Núcleo de Sustentabilidade. O troféu tem em sua base madeira, recolhida nas comunidades de Sede Figueira, Água Amarela e Linha Batistello, em Chapecó, e esculturas em raízes provenientes do fundo do lago da usina de Itá. Também compõe o troféu plantas que exigem pouca manutenção. “O valor simbólico perpassa o conceito de que não estamos sozinhos e que em algum momento os contextos se aproximam e se conectam a novos enredos. O que importa, de fato, é que essa percepção alcance não somente este ou aquele local, mas que possamos encontrar, nesse conjunto, o local ideal para nos percebermos enquanto serem globais e que sozinhos não poderemos ir adiante. Somos raízes e juntos estamos comprometidos com a transformação positiva e cada vez mais sustentável do mundo”, explicou Silvia.

EMPRESAS

Na primeira etapa, 26 empresas de grande, médio e pequeno portes foram habilitadas nas três dimensões da sustentabilidade. Todas receberam certificado de participação. Na dimensão ambiental foram habilitadas as empresas: Andrelino Correa Filho, Certa Administradora e Corretora de Seguros, Carminatti & Pellegrini, Colégio Logosófico González Pecotche – Unidade Chapecó, Moeda Verde – Distribuição Online de Conteúdo Sustentável e SOS Sustentar – Consultoria em Publicidade, na categoria micro e pequena empresa; TOS Obras e Serviços Ambientais, Dimensão Engenharia e Construções, Nord Electric, Terramax Construções e Obras e Orbenk Administração e Serviços na categoria média empresa; Cooperativa Central Aurora Alimentos e Cooperativa Agroindustrial Alfa na categoria grande empresa.

As empresas habilitadas na dimensão social foram: Verde Vida Programa Oficina Educativa (micro e pequena empresa); Unimed Chapecó, Unidade Central de Educação FAEM Faculdades, AngelLira Rastreamento Satelital e Inviolável Segurança 24 Horas (média empresa); Renovigi Energia Solar, Brasão Supermercados, Sicoob MaxiCrédito e RQ Indústria e Comércio - Ogochi (grande empresa). Na dimensão econômica foram qualificadas: Scussel Hortifruti e Laborsan Farmácia de Manipulação (micro e pequena empresa); Sadi Dallacorte – Posto Alta Floresta e Abboccato Indústria e Comércio de Cosméticos (média empresa).

Integraram o Júri Técnico Leandro Alexis Farina (Celulose Irani S/A), Luís Henrique Cândido da Silva (Senai/Fiesc), Raquel de Cássia Souza Souto (Conselho Regional de Contabilidade-SC). A Comissão de Avaliação foi composta pelo professor Sady Mazzioni (presidente), professora Daniela Di Domenico Provin, Eliana Aparecida Cansian, Luciana Maldaner e Dalvair Jacinto Anghében.


Outras Notícias
Alesc - Outubro - Mobile
Floripa - Um novo amanhã - Mobile
Essenciais de Verão
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro