Close Menu

Busque por Palavra Chave

Fábio Veiga destemido; Ricardo Roesler mantém-se; Moisés e EAD; Vampiro ou Minotto; O deserto Dário Berger; Chiodini e Democracia; Ouro Leite

Por: Marcos Schettini
10/12/2019 00:28 - Atualizado em 10/12/2019 00:31

Ouro Branco de SC nas discussões do mundo

Em Montevideo, na reunião do Parlasul, com a participação dos chineses, pela 1ª vez no evento, o deputado federal do MDB vive naquele país as discussões em torno da bacia leiteira, setor em que é quadro dominante e que gera milhões de empregos no mundo e que faz o Brasil liderar, na quarta posição, a produção de leite no planeta e perdendo apenas para os EUA, Índia e China. É nas variantes deste produto que o marido de Rose Maldaner foi no Uruguai levantar a bandeira de humildes agricultores do país que contam com desafios do setor e pulso firme na defesa de seus interesses e da economia nacional. Agricultor, Celso é uma das vozes isoladas, um escudo dos produtores rurais. Ele fica só nesta guerra depois que Valdir Colatto, Odacir Zonta e Hugo Biehl tropeçaram em 2018. A responsabilidade do parlamentar do Oeste é no jogo por um futuro promissor. Sem dormir no ponto, sabe que precisa gritar por empresários como Acari Menestrina, da Gran Mestri, e Marcos Helou, da Piracanjuba. São eles, entre outros, que fazem o seguimento explodir em crescimento, seja em SC ou em Goiás.


Marqueteiro
Fábio Veiga colocou a mão na massa há meses em favor de seu candidato a prefeito pela reeleição. O publicitário sabe, bem antes da PF, os efeitos que o indiciamento poderia trazer ao governo. O alvo é a meta positiva em outubro próximo. Não quer outro 2018 no currículo.

Fato
O marqueteiro do prefeito Gean Loureiro não olha para o retrovisor. Agora que tem em mãos o resultado negativo, vai trabalhar na busca do positivo. Ele tem artifícios técnicos, conhece o eleitor e a sede da oposição. E o tubarão em meio a outros com mesma fome e vontade de comer.

Agilidade
Ricardo Roesler chega presidente no TJSC esta semana, mas com a humildade de sentar no corredor que sua sabedoria ilumina. Não quer, apenas porque venceu o pleito interno, subir as narinas mais alto que seus pares. Evoluído em personalidade, sabe que este chão exige isso.

Relação
Moisés desconhece o novo presidente do TJSC e procurou pouco a leveza expressa em Rodrigo Collaço a quem, sabe-se, evitou o que pode. Não foi à posse de Rafael Horn na OAB de SC e mais, ficou sujeito a Ricardo Roesler no TRE em 2018. Como este mudou sua altura, é bom que mude.

Poderes
Não há dúvidas de que Ricardo Roesler vai ser um quadro à altura republicana que sua diplomacia expõe. De fala mansa, movido a um toque verbal equilibrado, o desembargador presidente comanda um Poder constituído que o Executivo tem dificuldade de entender.

Ele
Julio Garcia é um exemplo forte de fidalguia e respeito entre os Poderes que Carlos Moisés poderia fazer um EAD com o presidente da Alesc e ganhar, assim, luz política que dá regra ao jogo. O boicote que senadores, deputados federais e estaduais dão ao governador, é a repulsão.



Rédeas
O que Julio Garcia tem de habilidade política, Rodrigo Collaço tem que discrição. Poderes paralelos, o desembargador joga com sutileza que o deputado estadual do PSD faz com demonstração. O inquilino d’Agronômica gosta mesma de reunião de célula com seus iguais.

Vassalo
Os deputados do grupo dos 11 que sentam e diz ter total liberdade junto ao governador, sabem que o militar é inteligente. Se assim não fosse, não teria sido governador. Neste caso, quem é o contrário dele, é Lucas Esmeraldino que foi ao Senado e hoje é seu secretário e recebe ordens.

Viajante
Lucas Esmeraldino é um bilhete aéreo. Para quem quer encontrar sua liderança no posto de trabalho, precisa agendar 40 dias antes. O Desenvolvimento é a secretaria mais turística do governo Carlos Moisés. Até o governador, que lhe domina as ações, antecipa reuniões.

Mordido
Como o líder do MDB na Alesc tem a missão de dar cobertura do partido em Criciúma, a cúpula lembra que ele não perde nada se disputar a prefeitura. Se ele tem apoio do governador, que Clésio Salvaro não tem, está esperando o que para ter, na certeza desta relação, a chegada?

Paralelo
Percebendo que Ciro Gomes vai ser o nome do centro para colocar areia no projeto de reeleição de Bolsonaro e o retorno de Lula da Silva, Rodrigo Minotto justifica sua ida pela disputa em Criciúma. Se Vampiro não quer ir, como ambos são da liga dos 11, um apoia o projeto do outro.

Quieto
Eduardo Pinho Moreira está na muda como lembra bem Paulinho Bornhausen que, como ele, está Dário Berger com a ferida aberta pelo resultado da convenção passada. Aquela em que os adversários do vencedor Celso Maldaner apelidaram-no de Caipira do Oeste.

Veloz
Este estilo de comer o prato com à moda mineirinho, fez com que Celso Maldaner não somente vencesse o pleito interno, ele tem dado outra linha para o partido. Se o MDB está motivado hoje para a eleição que segue, são suas digitais em atividade. Por onde passa, tem criado nomes.

Valente
A radiodifusão, bem antes das ferramentas das redes sociais, foi canal de informação que levou, e leva, informação em todas as direções. Carlos Chiodini subiu à Tribuna para homenagear Reali Júnior que foi gigante na implantação desta comunicação e, por sua luta, fortaleceu a democracia.

Exemplo
Chiodini fez sua inclinação à grandeza do rádio que, gratuito às pessoas, a todos deu luz de informação em todos os tempos. Carlinhos estava com a Acaert, Sesar Tassi, prefeito de Massaranduba, Paulo Bauer e nomes da comunicação federal. Rádio Brasil Novo, 30 anos de atuação e 60 de Reali Junior.

Abnegado


Marcello Petrelli é considerado a Ferrari à frente da Acaert. O rapaz brilhou em 2019 na defesa de grandes temas do cinturão de problemas do Brasil. Líder de rádios e TVs de SC, a homenagem que Carlos Chiodini fez a Reali Junior, dá seguimento à importância deste meio de comunicação. Sem rádio, não há democracia.





Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro