Close Menu

Busque por Palavra Chave

As cinzas da Quaresma, um apelo à conversão!

Por: Frei Luiz Iakovacz
08/03/2017 17:27 - Atualizado em 08/03/2017 17:27
(Foto: Divulgação/LÊ) (Foto: Divulgação/LÊ)

A tradição de impor as cinzas, sobre a cabeça dos fiéis, vem dos primeiros cristãos. As pessoas que prejudicaram a comunidade com escândalos públicos, expiavam-nos durante o tempo quaresmal.

Na quarta-feira, após as cinzas, eram acompanhados até a porta da Igreja, mas, nela, não entravam e nem participavam dos atos comunitários. Permaneciam no átrio e vestiam-se com um “hábito penitente”. Na Quinta-feira Santa, recebiam o Sacramento da Reconciliação e podiam, novamente, integrarem-se à comunidade.

Desta experiência de vida, podemos destacar dois aspectos.

Primeiramente, o pecado não é só um ato isolado de uma pessoa e que o confessa, diretamente, a Deus, sem ou através de um sacerdote. O pecado tem dimensões sociais. Assassinatos, exploração sexual ou escravagista, tráfico humano, difamações públicas e notórias, parcialidade de juízes e mídia, mau uso do bem comum, compra e venda de voto ou benesses, corrupção e outros mais – para os primeiros cristãos são pecados públicos e, publicamente, eram expiados.

Como faria bem à Igreja e à sociedade, reavivarmos este jeito de celebrar a Quaresma!!!

O outro aspecto é quanto ao significado da cinza. Seguidamente, a Bíblia apresenta pessoas que se vestiam de saco e sentavam-se sobre a cinza, como fez Jó (2,8) e o rei ninivita com seus súditos, após a pregação de Jonas (3,5-8).

A cinza lembra, também, a nossa origem: somos pó e ao pó tornaremos (Gn 3,19). Quando queremos ser mais que o pó (= orgulho, autossuficiência), estamos traindo nossa origem, dispensando Deus e continuando a cometer o pecado original (cf. Gn 3,1-24) de não aceitarmos a nossa condição de criatura e, consequentemente, dependente do Criador.

Concluindo, para a Bíblia, 40 anos (Quaresma) significa, mais ou menos, a duração de uma geração ou de um período longo. Estamos neste “tempo favorável”. Todos, indistintamente, precisamos nos converter pela “escuta mais assídua da Palavra de Deus”, como nos diz o Missal Romano ao falar da Quaresma.

Então, mãos à obra, pois temos um “longo caminho a percorrer” (1Rs 19,7).


Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro