Close Menu

Busque por Palavra Chave

Aprasc amarga Moisés; Blumenau divide traços; Borba pró-Alba; Paulinha explica; Camilo Martins enche o copo; Rodrigo & Rodrigo em Joinville

Por: Marcos Schettini
28/02/2020 09:42 - Atualizado em 28/02/2020 10:06

Rumos mudam em Joinville

Para quem apostou no tropeço de Rodrigo Coelho algemado na patética janela da fidelidade partidária do PSB, o deputado recebeu uma luz bastante convincente no parecer favorável do MPF, com 40 páginas, a favor da falsa tese de convivência partidária que sufoca sua liberdade de atuação em favor do Brasil que acredita. Se a posição positiva do Ministério Público Federal influencia no voto do relator e demais ministros, há previsão de julgamento no dia 19 de março. Confiante na expectativa de vencer este calvário, vai disputar a Prefeitura de Joinville em outubro. Rodrigo Fachini, igualmente sufocado no MDB, saiu desta areia movediça ganhando o direito de deixar a sigla por ser oposição ao prefeito Udo e afirmar perseguição do partido na Câmara. A ida do compadre de Mauro Mariani para os braços de Jorginho Mello e o marido de Cecília D’Agostin Longo Coelho decidir pelo Podemos, PSDB ou PL, a chapa Rodrigo e Rodrigo diz muito ao deputado estadual Fernando Krelling, aposta positiva de Döhler. A eleição na terra de Mario Cezar de Aguiar, é Oscar de bilheteria.


VARREDURA

Mário Hildebrandt vai reunir seu coletivo para entender a rota que deverá seguir em busca da reeleição. Com a entrada de Ivan Naatz e João Paulo Kleinübing no jogo, que poderia sair somado, dividem votos preocupantes. O deputado Alba até tem assoprado o balão, mas sem fôlego, vai mostrado emagrecimento.


JOGO

O prefeito de Blumenau não tem medo de disputar o processo eleitoral ou debater com o coletivo que estiveram no mesmo barco. Hildebrandt é maestro da sinfonia e precisa que a voz de Napoleão chegue alta como um tenor fazendo seu chamamento. É em 2022, quando disputar o Governo de SC como nome do PSD, que terá o controle do curral.


TERRENO

Napoleão tem força para responder positivamente em Blumenau e Mário Hildebrandt conta com seu arsenal verbal para convencer JPK a sair do pleito e apoiar sua reeleição. Ambos comandaram a terra do Chopp por 16 anos com mandatos reconhecidos de sucesso. O jogo seria um possível 1° turno liquidado por osmose de outras siglas.


FIRMEZA

Quem está costurando em favor de Alba é Douglas Borba que, pulso forte de decisões, tem construído o roteiro para o deputado. Carlos Moisés, sabendo que a eleição de 2018 é diferente de 2020, olha Blumenau como ponto no horizonte de 2022. Sabe da missão de garantir a chegada do deputado do PSL ao 2° turno, diz o jogo.


TENSÃO

Não é fácil o PSL romper a barreira em Blumenau como imagina. O governador é visto como o Adélio Bispo de SC que, sem explicações, saiu do círculo do presidente. Mário Hildebrandt, rápido, entrou no vácuo e ocupou o espaço que ganha a confiança deste eleitor nas células do PIB e no popular. Embora as trapalhadas verbais do chefe da Nação.

ENTÃO

Se o movimento pró-Bolsonaro chegar em 15 de março nos moldes das manifestações anti-PT e convencer o cidadão de Blumenau, as lideranças devem dar trégua em nome da unidade em favor do presidente. Se der boa, vão reivindicar o sucesso. Errado, irão se culpar mutuamente, passando a irresponsabilidade ao mais frágil.


ATENTO

Mais que um processo político, eleição é projeto de Poder. Quando os ativos se dividem, o fôlego diminui. A questão joga o peso sobre os debaixo que sustentam os de cima, mas nunca são consultados. Na terra da Oktoberfest, com dois turnos, o racha entre iguais favorece muito o Governo de SC que tem a graxa nas engrenagens. Alba precisa do vacilo para levantar.


DÚVIDA

Angela Amin está a uma fina seda para decidir se de fato vai para o jogo político. A deputada federal é o tesouro Progressistas enterrado na frente da prefeitura sinalizado em X. A pirataria afirma que o mapa está errado para evitar que seja encontrado. O PSD e tucanos amarraram com Gean, mas, em nome de 2022, podem sair do barco.


NUNCA

Deputada Paulinha enviou Nota Oficial afirmando que trabalhou para Manoel Dias a federal e que o número de votos que o parceiro de Leonel Brizola fez em Bombinhas, prova sua plena dedicação ao que ela afirma ser grata aquele quem considera seu pai. A brizolista não quer sair do PDT, mas o padrasto, neste caso, vai rasgar a paternidade.


ELA

A pedetista é uma parlamentar rica em simpatia e tem altura para seguir a própria rota em qualquer partido. Ela saiu, aparece todos os partidos para abrir portas. Paulinha é quase musa da Alesc. Só não tem esta declaração oficial em respeito às demais. Joga com uma beleza de simbolismos sem igual, capaz de converter Brutus ao falso sacerdócio.

SEDE

Camilo Martins vai assinar uma série de inaugurações para fortalecer a cidadania que ele afirma ser um grito de 50 anos dos moradores. Água em abundância, a Samae que controla o abastecimento local, vai jogar esta grandeza para 80 mil moradores em um lance reconhecido pelas famílias. O gesto do prefeito é mais humano que político.


Até Paulo Zulu, escondido na Guarda do Embaú, vai surfar nesta conquista de água em abundância que, por décadas, deixou a população esquecida. Onde o turismo reina em absoluto também nas praias de Cima e Pinheira, o prefeito de Palhoça faz gol, sem ângulo, neste momento em que o governador Carlos Moisés ignora o município.


CONSCIÊNCIA

O número inconsciente de fossas abertas sem o os critérios ambientais, impediu que a Prefeitura de Palhoça utilizasse dos lençóis freáticos para dar qualidade de vida a sua gente. Camilo Martins tomou a iniciativa de liquidar com este desrespeito humano e finalizou a dor. Agora, com água à vontade, valorizam este alcance vital. E teve quem chorou.


EXPULSÃO

Carlos Moisés, jogando sozinho, entrou em campo batendo de frente com seus antigos iguais da caserna. Viu-se dando cotoveladas, rasteiras e virando as costas para 1,5 mil policiais e bombeiros militares que chutaram a proposta de 17,5% de aumento pagos em quatro parcelas, estupidamente sem dignidade.


INVESTIDA

O marido de Késia imaginava ser compreendido pela Aprasc até pela cor da farda que ambos sustentavam juntos. Mas a Associação dos Praças de Santa Catarina fez barulho suficiente no Centrosul para chegar na Casa d’Agronômica, lugar do feirão na compra de prefeitos, vices e vereadores que ele, no bordão Quem Quer Dinheiro, atrai quadros rumo ao PSL.


COMEÇOU

Como esqueceu de que foi deste meio, oficial aposentado vergonhosamente precoce, imaginou que oferecendo aumento em quatro vezes, teria este cartão de crédito. Ao contrário, levou cartão vermelho. Aguardam até 2 de março para se entenderem. Depois disso, sem acordo, o efeito Ceará chega em SC.



Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro