Close Menu

Busque por Palavra Chave

Medo ganha força; Única manifestação necessária; Qual caminho?; Guerra Mundial Z é fato. JPK voltou; Berlanda com Moro; ACL 100 anos

Por: Marcos Schettini
12/03/2020 11:25 - Atualizado em 12/03/2020 11:46
Divulgação/LÊ Presidente da Academia Catarinense de Letras, Pinheiro Neto, ao lado de Salomão Ribas, Ademir Arnon, José Carlos Soares e Moacir Pereira Presidente da Academia Catarinense de Letras, Pinheiro Neto, ao lado de Salomão Ribas, Ademir Arnon, José Carlos Soares e Moacir Pereira


O conhecimento eterniza

Hoje, enquanto o mundo procura a saída do seu inferno doentio, a abertura 2020 da Academia Catarinense de Letras no ano de seu Centenário, chega como uma brisa refrescando o espírito, iluminando as certezas. Seus membros, cada um com altura intelectual semelhante, diferem-se no necessário. Foi o tempo, sempre ele, quem lapidou cada um à forma santa, Santa Cultura, Santo Conhecimento. Beberam sabedoria no cálice das verdades que mata, aos poucos, a ignorância. Um Santo Graal. Se hoje a ACL recomeça, nunca parou. Sábios não descansam. Ativa sempre, a mente revela os efeitos patéticos escondidos à sombra. Se, neste momento, o mundo vive o medo, dúvidas e incertezas de conservação da vida, as ideias não morrem. Com coronavírus batendo à porta, são Imortais. Voltam às cadeiras, lugar sagrado de cada um, com a mesma honra de seus antecessores. Que madeiro abençoado. A Academia acende seu farol para tirar as trevas. Façam!


TROCA

A posse ontem do novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral foi de desafios para o processo que segue em outubro. Cid Goulart sai daquele egrégio com a certeza da dúvida que o presidente da República plantou no povo brasileiro. Sai ele e entra Jaime Ramos, que entra no furacão.


DÚVIDAS

O presidente Bolsonaro fala muito sem necessidade. Ao colocar em xeque a seriedade da urna que o elegeu com 10 milhões de votos acima de Haddad, coloca dúvida da própria capacidade para a eleição de 2022. Se ele observa que a esquerda pode voltar na fraude das urnas, é porque observa-se tropeçando.


DESNECESSÁRIO

O presidente não precisa encontrar, todos os dias, uma provocação para soltar país afora. Ele tem o Congresso ao seu lado e está aguentando os apoios que estão se dispondo. Joga o povo contra o próprio povo, divide quando deveria unir. Os passos dele parecem menores.


INFLUÊNCIA

Aquele patético e baixo pseudo-escritor que mora na Virgínia, EUA, fica envenenando cérebros iguais no Brasil, jogando todos contra todos. Terraplanista merecedor do troféu idiota do século, tem contribuído para afundar os sonhos do povo brasileiro. Olavo de Carvalho é o pateta, versão Brasil, no 1° mundo.


FIM

O coronavírus eleva o planeta nos moldes de Guerra Mundial Z, destruindo economias, imprimindo terror, tirando a paz das pessoas, e Olavo de Carvalho xinga, abomina o ser humano, instituições e a paz necessária. Já observam este imbecil como o filho do mal.

APOCALIPSE

As manifestações do dia 15 têm seu espaço democraticamente garantido. Se seus adeptos decidem ir às ruas, tem direito pleno. Mas o momento é de unir o Brasil contra um silencioso inimigo que não tem partido ou ideologia. O mundo, com o coronavírus, é oposição da humanidade.


REAL

Quando várias lideranças do mundo declinam de concentrações, derrubam eventos, aglomerações e bolsas mercantis, no Brasil a impressão faz o contrário. Estimula-se ódio e estupidez entre seu próprio povo. Falam em nacionalismo e patriotismo, ignorando o perigo que a todos cerca.


ENTÃO

O fechamento do Congresso e STF, desejo dos extremos, parece ter, de fato, chegado o momento. Não só eles, mas Assembleias, prefeituras, escolas, empresas, tudo. A pandemia assumida pela OMS vai, logo-logo, atender ao pedido. O coronavírus vai tirar todos, de tudo.


BRINCADEIRA

O momento não é para manifestação de ódio ou amor esportivo. A doença, ainda sem cura, vai mudar o conceito de riqueza, individualidade e usura. As bolsas de cores estão, dia a dia, reduzidas à insignificância do cálculo egoísta. O mundo se une contra uma pandemia, mas não em relação a fome.


DUREZA

Não é o arcaico conceito extremista que, torcendo para o país dar certo ou errado, que vai mudar a realidade em que o mundo, também o Brasil, está mergulhando. A humanidade deu lugar à indiferença e ignorância. Pelo WhatsApp é possível identificá-los pelo raciocínio.

INTERIORIZANDO

Carlos Moisés vai amanhã a São Lourenço do Oeste escutar as reivindicações políticas da região. Rafael Caleffi chamou todo o empresariado, prefeitos e entidades para estarem presentes. Querem soluções do contorno viário, ligando a SC-480 e a PR-158. Também a estrada que vai de SLO a Campo Erê. A SC-305 é caos real.


EXEMPLO

O modelo de ressocialização do detento como o aplicado em SC, levou o ministro Sergio Moro chamar o deputado estadual Nilso Berlanda para fazer palestra ao seu lado em SP. Vai dizer da aplicação do trabalho em São Cristóvão, onde os presos ganham salário e oportunidade comunitária.


VOLTOU

João Paulo Kleinübing faz roteiro na região Oeste em um esforço político de discutir o papel do Democratas no debate eleitoral. Presidente do partido, o filho de Vilson Kleinübing esbanja simpatia e atrativos. Está de sangue doce e projetando sua participação em Blumenau. Dia 5 de abril, decide seu futuro.



Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro