Close Menu

Busque por Palavra Chave

Li, Vi e Ouvi | Pandemia de coronavírus, política sem lógica e provérbio italiano

Por: João Lamarque de Almeida
16/03/2020 08:55

O coronavírus

Casos de infecção pelo coronavírus, identificado na cidade de Wuhan, na China, foram detectados em outras localidades do país, como Pequim e Guangdong. Ainda foram confirmados casos na Tailândia, no Japão, na Coréia do Sul e nos Estados Unidos. São dezenas de mortos e centenas de pessoas infectadas com o coronavírus. Mais de mil casos considerados suspeitos investigados. Diversos países adotaram medidas em fronteiras e aeroportos, com a criação de áreas exclusivas para passageiros oriundos da China. Outros utilizaram câmaras térmicas para identificar temperatura corporal. Avaliando esse cenário, podem-se pessoas que uma propagação global será provável. No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou prematuro declarar situação de emergência internacional. O objetivo não é gerar pânico desnecessário na população. E este alerta é preparado para a potencial evolução do coronavírus e de outras doenças, inclusive aqueles que já são um problema de saúde pública e outras que pensávamos não mais existir no Brasil.

Uma ideia sem lógica

Não há dúvidas de que o governo Bolsonaro é pródigo em meter os pés pelas mãos nas questões ambientais. O projeto de lei para regulamentar a mineração e a construção de hidrelétrica em terras indígenas, por exemplo, tem tudo para não prosperar no Congresso e cair no esquecimento. Pode-se até discutir se uma portaria é um meio adequado. Só não é possível colocar o assunto no mesmo balaio de iniciativas do governo, que trazem grandes riscos ao meio ambiente.

Proverbio italiano

“Censura os teus amigos na intimidade, elogia-os em público”. Este proverbio italiano é muito prático. A todo o momento temos alguma, censura a amigos. O segredo de ajudar o amigo com uma repreensão é fazê-lo a sós e na hora oportuna. É sabedoria ter a palavra certa na hora errada. A censura em público magoa. Quem costuma censurar em público mostra prepotência. O prepotente nunca alcança o coração e a consciência de ninguém. A censura vira humilhação. E não há criatura humana que goste dê ser humilhada. Um pequeno elogio em público tem mais efeito que muitas repreensões. Todo bom professor sabe disso. Muitas mães se esquecem disso.

Pensamento

“A humanidade está em crise e, dessa crise, não há outra saída senão a solidariedade entre os seres humanos”.

- Zygmund Bauman


Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro