Close Menu

Busque por Palavra Chave

Garganta Profunda de SC; Moisés tem coragem; O desafio de ficar vivo; Deputado Motta venceu; Retorno e medo

Por: Marcos Schettini
21/04/2020 11:09 - Atualizado em 21/04/2020 11:16

Dominus vobiscum

O coronavírus torna-se mais forte. Medidas duras de isolamento, lá atrás, garantiram muito. Como agora afrouxou, fazendo restaurantes maravilhosos como o Galpão Grill, de Ivo Trizoto, e Cantina Galpão, de Moacir Bido, ambos cheios de calos nas mãos e pés, insônia e preocupações reais, voltam ao trabalho cheios de regras e a fé a cumprir. Shoppings retornam, igrejas recebem o Povo de Deus para repensar melhor sua crença. Fatal ou não, coragem assim não são vistas com frequência. Depois destas decisões, só por Deus.


NOVAMENTE
A vice-governadora foi descoberta como o Garganta Profunda do Governo Moisés. Sem qualquer luz política, amparada em um bolsonarismo barato para encontrar sua existência pública, dinamita o parceiro de chapa.



BARATA
Daniela Reinehr é uma liderança pobre e inescrupulosa. Quer passar a imagem de mulher forte quando, na verdade é fraca. De líder, neste caso, é suplente. De honesta mais que Moisés que, neste caso, dá léguas sobre sua insignificância.



HONESTIDADE
Carlos Moisés pode ter seus defeitos, mas é responsável. Sua honestidade de homem e militar, é demonstrada. Pode até ter um Lucas Esmeraldino que tarda em cair, ou agora Douglas Borba a dizer muito, mas o governador é sério.



ELA
A vice é só uma mulher e para por aí. Na condição de membro da chapa, é uma suplente quando o titular abre possibilidade. Se aproveita do momento de duras medidas que Moisés tem tomado para expelir sua peçonha.


CANINA
Assumindo-se o Garganta Profunda tupiniquim, Daniela é a sobra do resto. Faz jogo sujo que, pela primeira vez, SC vê uma personagem vinagre. Pior, dentro do governo. Ao contrário de ser alta neste terror, mostra-se pigmeu. Pobre vice.



EXEMPLOS
Todos os vice-governadores viveram a condição de parceria e valores de estadismo. Daniela Reinehr imagina-se morando na Casa d’Agronômica pela fajuta imagem de moralista que não carrega. Entre ser ou não ser. Ficou com a 2ª.



IMPRESSIONANTE
Barulho feito nas redes por seus iguais, a vice Reinehr ganhou o respeito apenas de evasivos, ocos na construção de SC. Quando pode, até pela função que está, preferiu ficar na fria sombra do Garganta Profunda.



NADA
Se Carlos Moisés está sendo metralhado pelas duras posições que tem tomado, ao menos honra as verdades que defende. Sua vice, ao contrário, é peça rejeitada pelo grupo que abandonou e pela sociedade que não a respeita.



RESPEITO
O coronavírus vai tirando vidas, jogando muitos nas UTIs, deixando pessoas assustadas, dúvidas se vai sair desta vivo e, independente de quem goste ou não, Carlos Moisés pode, amanhã, sair por cima. Ao menos não engana.


MAIS
Bombeiro de profissão, com Helton de Souza, médico e bombeiro, a pandemia encontrou quem não tem medo de ver corpos em acidentes nas estradas, afogamentos, desequilíbrio mental. Salva vidas primeiro e, apenas depois, bens.



REVIRAVOLTA
Mesmo sem poder correr e ter que enfrentar tudo isso, a responsabilidade de governar neste momento é perdas e danos. Tudo que Carlos Moisés queria, mesmo, é estar viajando com a família e não ser conhecido. Entrou no inferno.



INFERNO
Quem, pergunta-se, faria diferente com a chegada desta tempestade perfeita? Quais são as ideias melhores para enfrentar um inimigo? Moisés está apanhando mais por seguir sua luz sem Bolsonaro que pelas medidas tomadas.



CAMPEÃO
Sergio Motta foi, exclusivamente, o deputado insistente que bateu a porta do governador para que entregasse a igreja aos fiéis, não interessa a religião. O deputado, discreto e bem assessorado por Carlos Eduardo, Mamute, venceu na fé.



ELOS

O deputado Sergio Motta foi valente e incansável no pedido de retorno de cultos e missas. Em tempos do demônio viral, viu na Fé o instrumento forte para vencer no argumento. O presidente do Republicanos levantou a Bíblia.



Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro