Close Menu

Busque por Palavra Chave

CPI quer ouvir Deic; Fernando Comin será convocado pela Alesc; Avança repúdio à chapa; A responsabilidade dos Poderes

Por: Marcos Schettini
13/05/2020 12:20 - Atualizado em 13/05/2020 12:51
Mauricio Vieira/Secom

A responsabilidade dos Poderes

Ao pedir que empresários boicotem publicidade para a imprensa, rádio, TV e jornais, inclui-se blogs, o governador imagina calando empresários e profissionais da comunicação diante de seus desmandos e truculência, desrespeito com o dinheiro público e a lama de corrupção que afunda o Centro Administrativo, com possíveis ramificações iniciadas, ao bom violão e especialidades gastronômicas do Chef, nas noitadas da Casa d’Agronômica. Tirar Carlos Moisés é uma questão de honra para os catarinenses. Mas dar posse a Daniela Reinehr é outro tiro nas têmporas do Estado. Se ele é ruim, ela exala tolices típicas de pessoa descontrolada. À toa não é chamada de ventríloquo. A vice é o erro sobre este. Não é troca quando se tira um tolo e, em seu lugar, outro de nível superior. A chapa de 2018 já é condenada, por unanimidade, pelo Tribunal de Contas. Falta Alesc e o TJ. SC não pode ser uma máquina de caça-níquel. CPI, impeachment e novas eleições diretas ou indiretas.


PANORAMA

Com o início dos trabalhos da CPI da corrupção no Governo Moisés, os membros vão chamar o Deic e Fernando Comin, chefe do MPSC, para exporem suas conclusões sobre as investigações feitas até agora. Será a vitamina para reforçar o pedido de impeachment.


ESCOLHAS

Cresce o desejo de cassação da chapa de 2018. O empresariado, principalmente este setor econômico, avalia que tirar Carlos Moisés para assumir Daniela Reinehr, é desgraça continuada e pior. Afirmam que ela seria, nesta ida ao inferno, a cereja do bolo. Melhor que fique.


ELES

Os membros da CPI deverão concluir os trabalhos em 60 dias. Marcos Vieira ficou secretário da Administração no governo LHS e foi quem implantou modelo de gestão dos recursos públicos copiado Brasil afora. Sabe trilhar no labirinto.


LABIRINTO

Douglas Borba está completamente perdido. Seu pedido de prisão avança e, a qualquer momento, vai ser levado para a cela. São escolhas de caminhos que, jovem ainda, abreviou todas as aflições ao mesmo tempo. Não sai mais do inferno que criou. Será comido pelo Minotauro e cair em esquecimento.


BIRUTA

Moisés não conversa com ninguém. O prefeito de Florianópolis, um exemplo ao lado, não lembra a última vez. Gean Loureiro teve que entrar na Justiça para saber os atos do governador e os números de casos. Depois entrou novamente porque os dados eram falsos. Isso, por si, diz tudo.


MAIS

Como nunca teve relação respeitosa com jornalistas, ignorando-os ao seu estilo, Moisés poderia ter consultado entidades como a Associação Catarinense de Imprensa, demonstrando suas intenções de aproximação. O governador ataca o setor com ódio. Para saber o efeito na troca da Comunicação do governo, só o tempo.


ELE

Marcos Vieira vai fazer uma CPI nos moldes de um médico legista. Quer saber onde, como e porque Carlos Moisés, diariamente com os secretários Douglas Borba e Helton de Souza, não viu o esquemão de corrupção de R$ 180 milhões passar na sua frente. Se aprendeu com Lula da Silva, sabe o final.


FIRME

Marcio Sander já assume sua candidatura a prefeito de Chapecó nos modelos de personificação típica de homens do bom debate e preparo. Está se preparando para enfrentar os adversários que forem para o debate. O conteúdo será no tema “Chapecó aprendeu a olhar o futuro e sua vocação”.


VENHA

Com vários mandatos de vereador, presidente da Câmara por várias vezes e prefeito interino, Marcio Sander vai para a majoritária com pedidos de um coletivo que se mexe silenciosamente e que observa sua maturidade para disputar sem se preocupar com os adversários. Está convicto da missão em 2020.


Deputado Jair Miotto foi debater forte o papel da religião principalmente agora em que a pandemia assusta e deixa dúvidas. Teve seu projeto de atividade religiosa reconhecida. Isso quer dizer que, seja em que situação for, as igrejas ficarão como templo para orações e abertas, tudo o que desejavam.


FALA

Ministro da Infraestrutura deu a palavra a Daniel Freitas de que os pleitos de SC, na continuidade das obras mesmo neste momento de incertezas pelo coronavírus, serão mantidos. Tarcísio Freitas aciona o pessoal do Dnit para manter o ritmo. O deputado federal de Criciúma, sem outra alternativa, acreditou.



Anúncio Radial 2
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro