Close Menu

Busque por Palavra Chave

Amandio Silva é igual; Casa Civil não tem rumo; Esmeraldino manda em Moisés; Gaeco nos Portos de SC; O rumo de Rodrigo Coelho

Por: Marcos Schettini
29/05/2020 09:53

Único caminho de Rodrigo Coelho

Para disputar a eleição em Joinville, o deputado federal tem somente o comando nacional do PSB para recorrer a esta possibilidade. Se em um julgamento ele foi golpeado pelo ministro Fachin, pode ser festeiro em outro se ficar fora do processo eleitoral. O jogo político está montado e o parlamentar sabe que está condenado a ficar no partido em que foi rebelde pleno em nome das mudanças que o Brasil precisou em 2019. Portanto, não interessa a sigla que esteja, está bem com o empresariado e caiu na graça do eleitor dos bairros. O apelo para que dispute o pleito chama à inclinação de ter um entendimento com Carlos Siqueira e mostrar que deseja disputar o pleito e se sujeitar às diretrizes nacionais. Cláudio Vignatti, presidente em SC, pode abrir o canal. O único modo de Coelho assumir o jogo sucessório é mostrar este desafio. É construir um entendimento para ir ao 2° turno. Sem choro.


ESQUEÇA

O governador tem buscado saída para construir uma linha de diálogo que, em tese, evitou largamente durante os tempos em que percebia-se inatingível e onipotente. Agora, tardiamente, busca uma saída para não cair do governo.


ELE

Amandio da Silva até pode assinar uma entrada, mas não tem talento suficiente para abrir portas de diálogo. Ele, sujeitado a Lucas Esmeraldino, não conseguiu fazer o mesmo desafio de agregar o setor junto ao governo.


FRAQUÍSSIMO

Quando estava abaixo de Lucas Esmeraldino, Amandio Silva regia na tutela disso. Incapaz de mudar a rota, mostrou-se inferior aos desmandos do ex-chefe que, agora indo para Brasília, ganha superioridade diante de seus olhos.


ONDE

Secretário da Casa Civil, afirmando estar ali para ser o homem forte do governador e dar linha ao patético governo a que pertence, não consegue impedir a subida de Lucas Esmeraldino, então Amandio Silva não manda absolutamente nada.


CORRUPÇÃO

Lucas Esmeraldino tem a família inteira alojada em pontos do governo, arruaças administrativas e é suspeito direto das negociatas orgias no comando nos Portos de Imbituba e São Francisco. Amandio Silva não tem conhecimento das estripulias do ex-parceiro da SDE?


RELAÇÃO

Por isso que, diante do poder de Lucas Esmeraldino sobre Carlos Moisés, saindo da arruaça na Sec. de Desenvolvimento Econômico para a Articulação Nacional, mostra que o ex-candidato ao Senado tem coisas fortes de controle sobre o governador.


MEXIDA

A possível criação da CPI dos Portos vai dizer o que os irmãos Esmeraldino tem de força e controle neste setor. O faturamento de suas vidas, é preciso saber disso de fato, é incompatível com o que ganham. Até o Gaeco deve saber disso a fundo.


POBRE

Exercer a chefia da Casa Civil com incapacidade de interromper vícios, é como ser mais um em lugar nenhum. Amandio Silva chega lacrado e empacotado para ser ninguém diante do nada. Se não fez o caminho novo, então é tudo igual.


DESORIENTADO

Se Carlos Moisés está perdido no meio do mar, sem o remo, cercado de água, sem bússola, passando sede e fome, sem sinalizador, queimando sob o sol forte, prestes à insolvência política, todos querem saber o que Amandio Silva foi fazer nesta sepultura administrativa.

CAMINHO

Se Douglas Borba e Lucas Esmeraldino foram quem fizeram a cabeça de Carlos Moisés, desmando e corrupção na Saúde e Portos, Amandio é uma bússola ou um perdido também. Se está no mesmo caminho, não serve para a função.


PERDIDO

Carlos Moisés era para ser o CEO, mas é o inferno. E sua equipe patética é a troca de ruins pelos piores. Se o governador deu a missão para Amandio Silva ser um tolo, serviçal dos mesmos erros, então o Estado está morrendo à míngua.


CASSAÇÃO

Mais que cassar Carlos Moisés, o Estado precisa tirar esta parte podre, amputar a gangrena e seguir em frente. Tirar o erro de 2018 pela solução imediata. Nada de piedade com quem riu, ignorou e viu-se acima de tudo e todos. Tirar agora.


BASTA

O desafio do governo que melhor tem feito é superar, em si mesmo, a incompetência do dia anterior. Não há uma só ação, nestes 18 meses, que possa se orgulhar. Moisés enganou o eleitor até mesmo que sabia assoviar tocando violão.


PEDIDO

Como este núcleo é todo louco, nem mesmo entre eles havia conhecimento mútuo. Eles eram estranhos também entre si. Não há como explicar tudo isso. O titular odeia a vice que odeia igual. Ali é um balaio. Um manicômio.


ATACADO

O governador flerta com os partidos para buscar apoio na Assembleia Legislativa com a intenção de impedir o avanço da cassação. Se o MDB negou, é porque o pedido anda nesta direção.


SOCORRO

Os partidos adversários do MDB não entenderam a rejeição dos ulyssistas aos cargos oferecidos ao partido. O histórico é, neste caso, ao contrário. A sigla sempre quer mais e mais espaço. Purificou-se.




Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro