Close Menu

Busque por Palavra Chave

MDB pode fazer história; Moisés não tem moral; Cassar a chapa salva SC; Chega de compra e venda; Ricardo Alves segue a rota

Por: Marcos Schettini
01/06/2020 11:21 - Atualizado em 01/06/2020 11:54

A rota continua

Cotado para disputar as eleições em Chapecó, Ricardo Alves vai embora para região de Blumenau. Ele, que realizou um bom trabalho no 2° BPM, vai imprimir sua experiência militar como comandante regional que, agora, fica sob sua custódia. Sai do desejo de contribuir como homem da linha política para ficar na própria trajetória que assumiu como aspirante oficial em 1993. Hoje tenente-coronel, leva os aplausos de um coletivo que viu grandiosos resultados no seu modo de trabalho. Em sua carreira, pelas atividades que adquiriu em cursos e aperfeiçoamentos, livros assinados com a manifestação prática de suas estratégias, vai escancarar o futuro. Perde Chapecó, ganha a capital da Oktoberfest. Seu traçado, pelo jeito audacioso e mordaz como executa grandezas, deverá ser, bem próximo, assumir o Comando-Geral. Sonho de muitos, privilégio de poucos.


PIADA

O MDB sempre é lembrado como rota de fuga para abrigar o que sobra do resto. Se é verdade que Carlos Moisés flerta com os ulyssistas sua ida para o partido, então as negociatas já começaram a serem feitas. O eleitor vai lembrar disso.


BELEZA

Trocar de partido para procurar uma saída e fugir da cassação é um direito do governador. Também é um direito do MDB apertar o pescoço dele e tirar o seu fôlego até que grite e bata com a mão na lona do ringue. Isso é política.


RATOS

A saída de Lucas Esmeraldino do PSL em busca de abrigo no Aliança, aquele partido desmaterializado que presencia-se pelo cheiro de pólvora, é natural. Ele, assim como seu resto, busca seus iguais. Como Carlos Moisés tem feito.


MORTO

O governador foi a Chapecó fazer festa na entrega de 10 respiradores e se animou com farelos. Procura ar para salvar sua patética vida política que imaginou-se jamais insuperável. Hoje não faz 8% dos votos em SC.


ELE

Ao lado de Gigante Buligon, busca na integridade do prefeito de Chapecó um pouco de luz. Como que um sanguessuga, gruda na pele de quem pode oferecer sangue para sua sobrevivência. Só que não engana mais.


ENTÃO

À medida que olha para o MDB como pedindo a mão para subir a um novo barco, vê-se náufrago daquela lancha patética que o levou ao governo. Enganador que mentiu para o povo de SC vergonhosamente.


CHORUME

Que Lucas Esmeraldino, Fábio Schiochet, Douglas Borba e outros sub membros fantasmas são célula perigosa, uma gang contra o patrimônio dos catarinenses, só Moisés diz que não sabia. Ele e o Lula da Silva.


VERGONHA

O MDB perdeu as eleições em SC não somente de modo patético com um 3° lugar, mas foi avisado que o eleitor está atento às negociatas e fome pelo poder, por isso foi tirado. E Mauro Mariani não tem nada ver com isso.


RECADO

Mauro Mariani disputou uma eleição com uma equipe toda contaminada de tolices. O ex-presidente do MDB sempre teve grandes predicados de homem público. Mas não é culpado pelo tsunami patético de 2018 que tirou-o do jogo.


AGORA

Todo o MDB é culpado desta vergonha em SC. Incentivou o eleitor a votar em uma aberração chamada Carlos Moisés. Se o bombeiro senta no colo ulyssista, está onde nunca saiu. E tem prazer por isso.


LEMBRANÇA

Raimundo Colombo, o derrotado dos derrotados, é outra aberração. Afrouxou para que seus próximos apoiassem Carlos Moisés, o mesmo que esqueceu seu nome na inauguração da Hercílio Luz. O eleitor não esquece.


FORA

Tirar Carlos Moisés do governo é uma questão de honra da Alesc que representa o povo de SC. Vaiado e ignorado, o governador é um painel de vidro estilhaçado ao chão. Nem Super Bonder resolve.


DESAPAREÇA

Uma pesquisa feita junto ao eleitor vai dar o tamanho de sua vontade para tirar Moisés do governo. E tem que tirar já. O MDB sabe que pode fazer mais e melhor. Se vier a se contaminar novamente, vai ter outro 2018.



Anúncio Radial 2
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro