Close Menu

Busque por Palavra Chave

Mentira e a democracia

Por: Marcos Schettini
29/03/2017 09:33 - Atualizado em 29/03/2017 09:33

Um fato colocado nas redes sociais, seja ela qual for, torna-se progressão geométrica e, multiplicando-se de si em segundos, deixa uma sociedade inteira zumbi. Isso foi usado nas últimas eleições, onde os adversários criaram fatos em uma guerra de mentiras e calúnias que, pesando, foi fundamental para que influísse no resultado. Quando a verdade sobre a informação vence o erro, gera a perda de credibilidade e coloca em xeque a chegada de homens públicos bons ao poder. Uma ferramenta poderosa nas mãos de um pateta fazendo uma Nação de iguais. Vai acontecer, pior, no processo eleitoral do ano que vem. E o jornalismo, mudo, contribui.


Retomada

Depois do ato terrorista da imprensa em colocar em xeque a carne produzida no país, e também o poder de investigação da Polícia Federal, os mercados, como de Hong Kong, volta à normalidade. Faltando apenas o Qatar, que flexibiliza na mesma direção.

Desvio

Foi interessante o ato de colocar a carne no debate nacional enquanto o debate da previdência e da terceirização ganhavam forma e corpo nos interesses do governo Temer. É a velha tática de criar um fato para fazer outro ganhar altura.

Poeira

A questão da Carne Fraca que manteve Moacir Sopelsa ainda no controle da Agricultura, vai se esticando. O governador teria a intenção de levar João Rodrigues à condição de secretário, mas o episódio esfriou o rumo. E o PMDB reagiu.

Reação

O PMDB, maior aliado do governo, com um leque de deputados que sustentam interesses da Casa D’Agronômica neste segundo mandato de Colombo, reage forte para manter os espaços e, a ida de JR para a Agricultura, implica tirar um parlamentar.

Pólvora

Moacir Sopelsa tem mandato de deputado estadual e não precisa temer uma baixa da pasta que comanda. Neste momento pós Carne Fraca e Forte, deslocar um parlamentar para alojar um membro do PSD, é grito de guerra na Alesc.

Definição

Sexta feira, mais tardar terça da semana que vem, termina o processo de julgamento de JR que vai definir seu futuro político com uma decisão contundente que possa liberar sua participação ou não no governo Colombo. Começa nova era.

Expectativa

Pessoal ligado ao deputado está aflito para tomar conhecimento do resultado, total ou parcial, que defina o traçado que precisará seguir para o grito das urnas de 2018. Se o julgamento confirmar pró, qual é de fato a reação de JR?

Certeza?

Embora em política tudo seja possível, o governador não iria subir no palanque político de aniversário do deputado federal de Nonoai, se não estivesse convicto de que o paramentar do PSD está inclinado pró Gelson Merisio 2018. Ou será que é cena?

Ela

A jornalista Thamy Soligo será palestrante em comemoração ao Dia do Jornalista no Sicom e vai ser assediada pela imprensa que, em sintonia com o setor de publicidade da Assembleia, é fonte regada em assuntos de Alesc e ligada a Gelson Merisio.

Sicom

O Sindicato do Comércio de Chapecó é uma instância sensível às discussões ligadas ao jornalismo. Não é à toa o projeto temático Mariangela Iop de Oliveira que, todos os anos estimula profissionais a elaborar teses voltadas à Economia. Thamy Soligo fala da área.

Jornalismo

Unânime no meio que, depois da internet e a influencia das redes sociais, a profissão perdeu a curiosidade que marca o repórter e enfraqueceu o poder de criação de texto, ficando bom para o setor de publicidade. WhatsApp é um.

Cansativo

Os chamados grupos de WhatsApp, lugar de enxurrada de informação tola e algumas inteligentes, às vezes envia o mesmo vídeo ou foto, várias vezes. E alguns Rubinhos Barichello que colocam notícias batidas há mais de seis meses. Quando não é mentira.



Falei

“Somos totalmente contra a terceirização”.

Vilson Silveira, sindicalista e diretor nacional da Força Sindical, sobre o pacote de maldade aprovado pelo Congresso, matando conquistas dos trabalhadores.

“Se isso acontecer, vão me matar lá dentro”.

Julmir Ceccon, jornalista, respondendo que, se disputar a eleição para vereador em 2020, suas atitudes vão tremer a Câmara.

“Caiu, mas não temos medo de enfrentar”.

Lírio Dagort, prefeito de Xaxim, sobre o FPM que, em março, recuou dificultando a arrecadação e comprometendo mais a já destruída prefeitura.


Palhoça Você em Dia - Mobile
Covidômetro - Florianópolis - Julho
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro