Close Menu

Busque por Palavra Chave

Impeachment é certo; Ataques a Ralf Zimmer não mudam nada; Daniela Reinehr ameaçada por quem?; Governo desafinado total; Levanta SC

Por: Marcos Schettini
29/07/2020 09:28 - Atualizado em 29/07/2020 11:25
Ricardo Wolffenbüttel/Secom

Levante, gloriosa e cinzenta SC

Tudo está dando certo para que este sentimento de ranger de dentes seja, de fato, eliminado da história estadual. Se o coronavírus avança, mata, contamina e apavora, vai destruindo relações e economia, alimenta a dúvida e sufoca os dias, este é o maior e mais forte argumento para mudar tudo de forma radical. Quem conversou com Carlos Moisés e tirou algo grandioso em suas palavras e gestos nos últimos 20 meses, levante a mão. Está claro, como um amanhecer de domingo, de sol ardente no verão que, nada mais funciona. Os prefeitos estão à deriva, a economia sem direção, as pessoas presas no desconhecido, uma situação de desgosto, funesto em todas as iniciativas. Os catarinenses nunca passaram pelo abandono como se percebem agora. Se a pandemia mete medo, assusta e impõe uma dúvida infernal, os desmandos e ineficiência do governador alimentam todo o terror por certezas desastrosas amanhã. Como não dialoga com o cidadão e não tem um perfil de confiança, completamente perdida junto ao catarinense, tudo fica às escuras e sem saber para onde todos estão indo. Os passos dados mostram a direção do abismo. Mas quem pode evitar isso, tem que ter coragem para fazer. Assumam, deputados.


OFENSIVA

A turma de Carlos Moisés tem colocado as mãos no corrimão para não deixar o chefe cair. A atitude é respeitável à medida que mostra a agonia que estão vivendo. Atacaram o defensor público para tentar tirar dele a moralidade do pedido de impeachment do governador.


CONTRA

Moisés e Daniela Reinehr estão descendo a escada sob tato, com uma mão no corrimão, outra na parede. Às cegas, procuram uma saída da desastrosa administração que regem. Maestros da batuta quebrada, com uma sinfonia desafinada.


HORROR

Entregaram a Carlos Moisés um Stradivarius, o mais precioso violino conhecido, para ele tocar sem saber. O som, que deveria ser maravilhoso e fantástico, destrói os ouvidos pela desafinação. Assumiu SC excelentemente bem e vai entregar completamente destruída.


COMPARAÇÃO

Moisés é o que se chama de sertanejo universitário com um Stradivarius em mãos. Ele toca estas músicas horrorosas com os melhores instrumentos. Como isso é um desrespeito aos ouvidos, tem que tirar sua voz, o violino e o arco. Como ganhou e não sabe usar, tchau.


TCHAU

Os deputados estaduais foram ignorados o tempo todo por este governo. E nem precisa citar o Judiciário e entidades de classe, instituições e pessoas. Como nunca deram o devido respeito, é porque jamais acreditaram. Agora é o momento de fazer ambos sentirem a força do Poder.


AMBOS

A dupla respondendo por SC é do pior nível cultural, político e social. O mantra que eles seguem é do desrespeito, indiferença e incapacidade. São produto de uma interpretação política equivocada em 2018 que, agora, é o momento de corrigir. Em nome do futuro.


BOBAGEM

Este negócio de ter dó, não existe na política. O jogo é de ceifa plena. Desmontar este castelo de folha secas, se possível, com um sopro rápido. Moisés e Daniela Reinehr vivem no mundo fora da realidade e das historietas. Tudo neles soa patético. Até seus advogados deveriam renunciar.


RITO

A Alesc deve trabalhar no calendário estabelecido e ignorar as mandrágoras. Ao serem arrancadas, vão gritar como em Harry Potter, mas em seguida secar. Depois disso, entrar para a galeria do erro e da incompetência, desrespeito e mentiras. Virar chacota. Tudo dentro dos trâmites legais.


LEGAL

Mais que ser um instrumento da democracia, o impeachment só é bom para os outros. Daniela Reinehr fez festa quando da cassação da Dilma. Agora é a vez de quem quer ver nela o mesmo espetáculo. Depois que cair, vale os mesmos fogos. O que vale para um, vale para todos.


BLÁ

O grupo ganhando bem do governador, tem tirado dele também o próprio sustento. Qualquer profissional do Direito gostaria de defender Carlos Moisés pelo dinheiro que tem pago para garantir suas noitadas de violão, cerveja e encontro com os amigos. Um alto custo de honorários pagos pelo cidadão, seja de um jeito ou outro.


ARMADA

O pedido da vice à PF para andar armada foi uma confirmação que nem mesmo ela acredita na segurança abundante que possui. Inclusive bem pagos pelo contribuinte com o propósito de guardar a vida pessoal que imagina ameaçada. Quem iria ameaçar uma patética criatura destas?


REAL

Quem não sabe da história, alguém de fora de SC, pode pensar que Daniela Reinehr é de fato alguém com performance intergaláctica. O staff disponível 24h, pagos pelo cidadão, não é suficiente. O jornalista Moacir Pereira, pai de 53 excelentes livros, tem inspiração para, se entender, escrever outro.


RECADO

Carlos Moisés e sua trupe ignorou os Poderes porque avaliou ser acima de tudo. Viu-se no percentual de votos alcançados em 2018, ser dominador do céu e do trono do dono dele. Vacilão em tudo, sem pulso ou domínio, vê-se no inferno político onde deverá ser sua moradia futura.


EXCELENTE

Daniela Reinehr tem falado aos seus próximos que seu parceiro de comando poderia renunciar para que ela, evitando tudo o que está ocorrendo com ambos, fosse a salvação. Sonhando acordada, passou de Garganta Profunda para golpista. O titular sabe que ela é parte do pesadelo vivido.


PESADELO

Daniela Reinehr foi quem entregou informações a serem jogadas no ventilador para fragilizar o titular. Olha-se sentada na Cadeira principal de SC e mandando Késia da Silva sair da cozinha oficial da Casa d’Agronômica. A pseudo agricultora quer fazer salame.


SABEDORIA

Antes que toda esta enganação perpetue, entra a sabedoria dos representantes do Povo de SC que, armados da Constituição do Estado, cumpram seu papel de líderes da sociedade e façam que o calendário da cassação seja seguido à risca. Enquanto os cães ladram, a caravana passa. Do jogo.



Semasa Itajaí
Alesc - Novembro
Unochapecó
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro