Close Menu

Busque por Palavra Chave

Fiesc quer Instituto Senai de Tecnologia funcionando em até dois anos em Chapecó

Divulgação Instituto Senai de Tecnologia terá estrutura moderna e inovadora com investimento de R$ 25 milhões Instituto Senai de Tecnologia terá estrutura moderna e inovadora com investimento de R$ 25 milhões

Em reunião na última sexta-feira (31), a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) e a Prefeitura de Chapecó deram celeridade no andamento do projeto do novo Centro de Referência em Tecnologia na área de alimentos e bebidas do Senai que será construído no bairro São Cristóvão. O terreno da Fiesc, localizado na rua Osvaldo Cruz, ao lado da área de cultivo da Epagri, será liberado pela prefeitura até o final do ano para início das obras em 2021. O prazo previsto para a nova estrutura entrar em funcionamento é 2022.

“Estamos com os projetos em andamento e só dependemos da desocupação da área para iniciarmos as obras. O novo centro será o sétimo Instituto Tecnológico do Senai no Estado e é o primeiro grande investimento do novo ciclo de aporte de recursos iniciado pela Fiesc em Santa Catarina. Será uma obra icônica para a região”, disse o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, em visita ao prefeito Luciano Buligon.

Além do Mario Cezar de Aguiar, estiveram no encontro o vice-presidente regional Oeste, Waldemar Schmitz, o diretor-regional do Senai, Fabrizio Machado Pereira, e o gerente executivo do Sesi/Senai nas regionais Oeste e Extremo Oeste, Geferson Luiz dos Santos.

Os dirigentes apresentaram ao prefeito o projeto arquitetônico do novo centro que terá estrutura moderna e inovadora, inspirada em projetos industrias do setor na Nova Zelândia. Serão três pavimentos, 6.000 m² de área construída, com capacidade tecnológica para atender toda a cadeia de alimentos, incluindo ensaios com grãos, serviço que até então só era disponibilizado por Curitiba e São Paulo ou no exterior. O investimento será de mais de R$ 25 milhões.

Ao detalhar o projeto, o diretor regional do Senai, Fabrizio Machado Pereira, ressaltou que o novo espaço representa um salto de capacidade produtiva do Senai para a região que já é referência na produção de alimentos. Com diversos laboratórios, espaço para eventos, coworking, auditório, a estrutura terá um observatório da indústria, empregará 100 profissionais altamente qualificados e ampliará o atendimento tecnológico do Senai em ensaios de proficiência.

O novo centro atenderá, a partir de Chapecó, todo o Brasil, 14 países da América Latina, além da Angola e de parte da Europa. “Hoje já atendemos 14 países da América Latina e a Angola, além de 95% dos Estados brasileiros. Com a nova estrutura, ampliaremos os tipos de ensaios e as quantidades para todo o País, além de avançarmos com a nossa agenda de internacionalização”, destacou Fabrizio ao informar que a estrutura terá capacidade ampliada de 7.000 por mês para até 6.000 ensaios por dia.

O vice-presidente regional Oeste, Waldemar Schmitz, sublinhou que o novo centro tecnológico será “uma obra fantástica para a região” e trará progresso científico e econômico.

Ao comprometer-se em dar celeridade à obra, o prefeito Luciano Buligon projetou o espaço como novo núcleo de inovação no município. Segundo ele, além o centro tecnológico do Senai e da área de cultivo da Epagri, o local no bairro também abrigará futuramente estrutura da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). “Teremos três instituições importantes dividindo espaço. Será um núcleo científico e inovador em Chapecó”, explicou o prefeito.


Diretoria da Fiesc, Sesi e Senai em encontro com o prefeito Luciano Buligon (Foto: MB Comunicação)



INOVAÇÃO

O centro de referência em tecnologia na área de alimentos e bebidas tem como objetivo auxiliar as indústrias do segmento a buscar e implementar tecnologia e inovação em seus processos e produtos, por meio de consultorias especializadas, pesquisa e inovação, serviços metrológicos e educação para elevar a competitividade das empresas.

A estrutura proporcionará uma série de novos serviços e produtos, incluindo ensaios com pescados, ensaios de sanidade animal, novos ensaios de bebidas com leveduras, ensaios cromatográficos, alergênicos, de toxidade e de metais em produtos de carne. Fará, também, o desenvolvimento de formulações e de novos produtos, rotulagens, consultorias Food Defense, consultorias ISO 22000:2005, consultoria para certificação halal, consultoria para validação térmica de estufas de cozimento, ensaios de grãos e laboratório de leite.

“A obra representa uma virada tecnológica para o Senai. Ampliaremos os serviços e o atendimento dentro e fora do Brasil, com destaque para o fortalecimento do laboratório de biologia molecular, inovação no setor de grãos e cobertura completa da cadeia de alimentos”, complementa Fabrizio Pereira.

TESTES COVID-19

A Fiesc também anunciou no encontro que o Senai em Chapecó iniciará em agosto a realização de testes de diagnóstico RT-PCR, que detecta o novo coronavírus. O RT-PCR utiliza técnicas de biologia molecular para detectar se o vírus SARS-CoV-2 está presente no corpo. A capacidade será de 4.200 testes por mês, com possibilidade de ampliação para até 8.600 testes mensais.


Outras Notícias
Semasa Itajaí
Alesc - Novembro
Unochapecó
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro