Close Menu

Busque por Palavra Chave

APOIO AOS IMIGRANTES

Reunião debate situação de haitianos em Chapecó

Por: LÊ NOTÍCIAS
11/04/2017 09:33
Dificuldades enfrentadas por imigrantes foram expostas no encontro  (Foto: Câmara de Chapecó) Dificuldades enfrentadas por imigrantes foram expostas no encontro (Foto: Câmara de Chapecó)

Chapecó – No fim da última semana, o Poder Legislativo de Chapecó realizou reunião de trabalho, atendendo ao requerido pelo vereador Cleber Ceccon (PT). O intuito do encontro era debater a respeito da situação de vulnerabilidade social, econômica, desemprego, atendimento à Saúde, Educação e Assistência Social, de famílias de imigrantes haitianos, no município de Chapecó.

Na oportunidade, além do proponente, estiveram presentes a secretária municipal de Assistência Social, Ulda Baldissera, acompanhada pela gerente Jeanice Baez; as representantes das secretarias municipais de Educação e de Saúde, Ariete Lauxen e Aldarice Pereira da Fonseca, respectivamente; o coordenador do Balcão Municipal de Empregos, Julio Cesar Signori; a coordenadora do Grupo de Estudos sobre Imigrações para o Oeste de Santa Catarina (GeiroSC), Sandra Bordignon; o coordenador diocesano da Pastoral do Imigrante, Elias Becki De Nardi; a representante da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Chapecó, Deisemara Langoski e os representantes dos imigrantes haitianos Nahum Saint Julier, Androny Fantres e Carmana Geilles.

O vereador Cleber Ceccon relatou que foi procurado por representantes de entidades ligadas à comunidade haitiana em Chapecó e, também, pelos próprios haitianos, os quais expuseram a realidade em que se encontram. “Existem mais de 250 haitianos em nosso município que estão vivendo com muita dificuldade, passando necessidades como desemprego, falta de alimentação, de acesso a atendimentos na área da Saúde, medicamentos, vagas em creches, escolas, transporte, entre outros”, explica.

Ainda de acordo com Ceccon, é preciso encontrar soluções para amenizar as dificuldades. “Eles estão aqui em busca de melhores oportunidades, condições de vida, para si e para sua família. Por isso, a partir deste encontro, espero podermos unir forças e com a colaboração de cada entidade aqui representada e de outras, que incluiremos neste grupo, ajudarmos os imigrantes, sejam haitianos, senegaleses ou de outra etnia, a melhorarem suas vidas, em nosso município”, destaca.

Como encaminhamento, Ceccon sugere uma nova reunião, com a inclusão de representantes de entidades empresariais, da Defensoria Pública, Ministério Público e Polícia Federal, bem como, a instalação de um Fórum Permanente de Imigrantes e de Mobilidade Urbana. Através de parceria pública, buscar alternativas para desenvolver materiais informativos e educativos, bem como professores para o ensino da língua portuguesa e oferta de cursos de qualificação e, ainda, a criação de um comitê, para organizar a comunidade haitiana.


Outras Notícias
Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro