Close Menu

Busque por Palavra Chave

Memórias do Campo | Datas históricas de setembro

Por: Luiz Dalla Libera
08/09/2020 11:10

Começo por ordem das datas acontecidas de setembro.

Nesta segunda, feriado, fez 198 anos que o Brasil ficou livre e independente do domínio de Portugal. Será que passados quase dois séculos somos apenas livres dos portugueses? Ou ainda por grupos econômicos soberanos brasileiros acostumados e viciados a enriquecer igual a bancos de chupim nas costas dos outros sejam grupos privados ou públicos? Concordo que o SUS do Brasil pode até não ser de primeiro mundo, porém em contrapartida, o país, por ser livre e independente, é a nação a qual paga mais imposto no mundo.

Da noite de 06 para 07 de setembro de 1995, a população de Xaxim era quase 100% católica, pois só existia uma única Igreja Evangélica Adventista do Sétimo Dia, os católicos naquele dia amanheceram com uma notícia triste, com a saída do saudoso Frei Bruno Linden para Joaçaba. O motivo foi para ter mais descanso. A notícia foi dada às 10h, durante a missa pelo dia cívico na EEB Gomes Carneiro. O dia era previsto de chuva, porém, não choveu. A água desceu nos olhos do povo de fé de Frei Bruno.

Em 1º de setembro de 1959, os xaxinenses conheceram o segundo prefeito eleito Osmar Conte. A eleição aconteceu dia 30 de agosto, todavia, o resultado oficial só caiu após três dias. Isso aconteceu também em mais 13 municípios por datas de emancipações, inclusive Xanxerê, por isso da demora da apuração. Na época, Xaxim pertencia à Comarca de Xanxerê.

Pela renúncia do presidente Jânio Quadros no dia 25 de agosto de 1961, após duas semanas de legalidade, o país estava a caminho de um golpe e ditadura. Enfim que no dia 07 de setembro, tomou posse o vice João “Jango” Goulart.

Em 07 de setembro de 1962, tomou posse o segundo bispo da Diocese de Chapecó, D. Wilson Laus Schmidt, que permaneceu de 1962 a 1968. Neste período, participou de todas as seções do Vaticano II.Em setembro de 1970, aconteceu mais uma notícia triste para a população de Xaxim e arredores, com a trágica morte do casal Dr. Ari Moacir Lunardi e sua esposa. Foi uma perda lamentável, muitos dos seus pacientes sentiram grande falta pelo seu dom e por ser bondoso e caridoso.

Após 24 anos, em setembro de 1994, mais uma vez a população de Xaxim foi emocionada abalada, com mais uma morte trágica, do prefeito Alberto Sordi e seu motorista Fioravante Baggio. O vice-prefeito não podia assumir por ser candidato a deputado estadual e foi eleito, ocupando uma cadeira na Assembleia Legislativa (Alesc). Houve muita demora e por fim, foi marcada uma nova eleição em fevereiro de 1995. Xaxim é um grande município histórico, marcado por esses fatos duas vezes.

Na primeira eleição do Legislativo de Xaxim, em 03 de outubro de 1964, foi eleita a primeira mulher vereadora de Xaxim e de SC, Rosa Lunardi Zambenedetti. O outro fato marcante foi na eleição para sucessor do saudoso Alberto Sordi, em fevereiro de 1995, quando Xaxim foi o primeiro município do Brasil e da América Latina a votar com urnas eletrônicas. No velório de Sordi, estou bem de memória, pela primeira e única vez que vi uma aglomeração e uma enorme fila de centenas e milhares de amigos, dando o último adeus e despedida para Sordi. Recordo-me que o pai dele foi um grande líder da igreja e muito prestativo nas horas de doenças e mortes.

Ao encerrar essa coluna, esclareço, escrevi na coluna anterior, de 14 a 21 de julho de 2020, na edição nº 1.538, que era a última coluna que escrevia antes das eleições, mencionando autoridades políticas a fim de não prejudicar ninguém. Os colunistas são iguais aos construtores, se não usar todas as ferramentas, as obras não se erguem. Apesar de que escrevi sobre eleições, não mencionei nenhuma sigla política, nem desmereci ninguém.


Semasa Itajaí
Criciúma 2024
Alesc - Novembro
Câmara Floripa
Unochapecó
Prefeitura Floripa Abril
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro