Close Menu

Busque por Palavra Chave

Exemplo de incompetência em SC; A jogatina e os tolos; Fechem os Poderes paralelos; Salve a cidadania

Por: Marcos Schettini
11/09/2020 10:14
Mauricio Vieira/Secom

Um imbecil na Casa Grande

O eleitor é soberano na escolha, mas não quer dizer que seja inteligente. Se olhar para as Câmaras de Vereadores do país, verá que, se não tivesse nenhum deles, não seria divertido. O mesmo em relação a prefeitos. Há os excelentes e imprescindíveis como, também, aqueles que comparecem à cerimônia de diplomação de Havaianas. O cidadão vota com uma intenção, mas o desastre é outra coisa. A entrevista que Moisés concedeu ao SBT dos competentes jornalistas Cláudio Prisco Paraíso e Fernando Machado, foi como se ele estivesse no Caribe administrativo. Ele certo e os bandidos sãos os Poderes paralelos. Que o TJ e a Alesc, o TCE e MP são os patifes que querem sua queda e da tola vice. Todos errados, eles certos. Pelo que falou, SC está com obras em todos os lugares, nunca levaram R$ 33 milhões dos cofres, ninguém foi preso, não houve CPI, os parlamentares são os canalhas, que o Estado é exemplo para Madre Teresa de Calcutá e Santa Paulina. Que o marido de Késia trabalha muito e não é cervejeiro e que sua vice com mais segurança que Donald Trump se diverte em kart nos dias de semana. Quem deve ser cassado são os deputados, desembargadores, conselheiros, promotores, o juiz entre Avaí e Chapecoense.


GEOGRAFIA

O governo atual de SC é de dois patetas na corrida. É possível desenhar o cenário de um imbecil pilotando em Paris-Dakar com sua parceira lendo o mapa do traçado de ponta cabeça. Destino ao inferno do Saara.


LEITURA

Pelo despacho da ministra Rosa Weber, Jair Bolsonaro e o Congresso devem se pronunciar em 48h sobre a ação do escritório jurídico de Carlos Moisés, diga-se PGE, para alinhamento nacional do impeachment.


QUADRO

Se isso é verdade, os presidentes do Brasil e do Congresso devem afinar cada um segundo um cenário político. Bolsonaro porque quer Witzel fora e o Democratas desenha junto pela reeleição de Davi Alcolumbre à Mesa.


RACIOCÍNIO

Se isso é uma verdade, o Democratas vai levar em consideração tudo o que está em jogo no projeto político do presidente da República que olha 2022 e não está pouco preocupado com situações domésticas.


DESAFINADO

Se o governador do RJ está afastado pela rapinagem, o mesmo desfecho não ocorreu em SC porque a PF entrou no caso agora. Mas não deverá tomar rumo diferente devido ao mesmo esquema de roubo dos demais Estados.


REAL

A atitude da PGE, os beneficiados do fraudulento aumento, de entrar no STF a favor de Carlos Moisés, dá outro pedido de impeachment. Como um órgão estadual, apolítico e a serviço do Estado, entra com ação favorecendo-se?


DESESPERO

Moisés fala como se estivesse em férias no Caribe, a PGE assume-se como seu escritório particular, a vice passeia de kart, e atacam a Alesc. Se a resposta de tudo isso for real, este pessoal vai ser derrubado ontem.


DESAJUSTADOS

Se tem quem quer que eles permaneçam ou caiam, o fato é que Carlos Moisés e sua patética vice-governadora são o maior desastre político que se conheceu no país. É PhD em incompetência.


CREDO

Quando disse que nunca ocupou qualquer cargo em sua história, Moisés mostra que está de fato convencido de sua incompetência plena. Se ele é um FNM sem freio Morro da Cruz abaixo, ela o dobro disso. Portanto, salvem SC.


JOGATINA

Carlos Moisés e sua tanto pior quanto, são tão idiotas que estão em uma roleta russa nos dois lados. Aqueles que derrubam em uma têmpora, e os que defendem na outra fonte. O desastre é total. Impressionante.



Semasa Itajaí
Alesc - Novembro
Unochapecó
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro