Close Menu

Busque por Palavra Chave

Li, Vi e Ouvi | Acaso ao nascer, tempo e surpresas

Por: João Lamarque de Almeida
18/04/2017 10:08 - Atualizado em 03/07/2020 10:33
Acaso ao nascer

Uma frase que muita gente já disse em discussões com os pais ou com a família é: “Eu não pedi pra nascer”. Evidentemente, a própria pessoa que ouve a frase pode dizer: “Nem eu”. Aí vamos recuando a pergunta até os confins das origens humanas. De fato, não se pediu para nascer, e essa condição nos coloca num dado especial: a vida é uma gratuidade. Evidentemente que a expressão “não pedi pra nascer” quer significar, para quem a diz, que não é responsável pelas coisas que estão acontecendo ali; “afinal de contas, o que possa fazer?”, fala “ a vida é assim”. O pensador espanhol do século XVII, Francisco de Quevedo, em Vida De Marco Bruto, escreveu frase que nos ajuda: “O nascer não se escolhe, e não é culpa nascer do ruim e, sim imitá-lo”.

O valor do tempo

Vivemos numa época marcada pela tirania do imediatismo ou da urgência, sob a pressão do imperativo de resultados imediatos. Estamos encharcados numa ideologia que nos manipula impondo a ideia economicista de que “tempo é dinheiro”. O tempo parece por um momento não mais existir. Podemos nos perguntar se não seria isto que está levando as pessoas, numa corrida estressante, como baratas tontas, sem saber para onde estão indo e muito menos por que estão fazendo algo, mas repetindo a todo o momento “não tenho tempo”? necessitamos redescobrir o valor do tempo para: ouvir o outro, olhar nos olhos, perceber as batidas do coração, conversar com Deus, ficarmos em silêncio, enfim para descobrirmos quem somos!

A cada dia emergem novas surpresas

Durante muitos milênios a humanidade pensou que a Terra fosse o centro do universo. Durante muitos milênios a humanidade pensou que ela mesma fosse a razão de ser de tudo o que existe. Mas, na medida em que vão emergindo sempre novas dimensões e novos aspectos do que vemos, uma conclusão vai se impondo: isso tudo não pode ser fruto do acaso. Deve ser uma manifestação da incomensurável sabedoria de um Deus criador, que a cada dia vai se revelando como o principio e o fim de tudo. Esta é a maior das surpresas e a maior das certezas.

Pensamento

"Não há nenhuma vergonha em alguém ser feliz, mas seria vergonhoso ser feliz sozinho."

- Albert Camus


Palhoça Você em Dia - Mobile
Covidômetro - Florianópolis - Julho
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro