Close Menu

Busque por Palavra Chave

Piracanjuba - Mobile

Completa-se 26 anos da morte do prefeito Alberto Sordi

Por: LÊ NOTÍCIAS
26/09/2020 15:51 - Atualizado em 26/09/2020 15:59
Arquivo Pessoal de Ari Locatelli O maior sonho de Sordi era ser prefeito de Xaxim, o que se realizou nas eleições de 1992 O maior sonho de Sordi era ser prefeito de Xaxim, o que se realizou nas eleições de 1992

Por Vitória Schettini

Na manhã do dia 26 de setembro de 1994, o então prefeito de Xaxim, Alberto Angelo Sordi, faleceu em um acidente de carro, quando o veículo Monza se chocou contra a traseira de um caminhão, na rodovia no trecho da cidade de Fontoura Xavier (RS), que fica próxima de Passo Fundo, sendo que o destino da viagem era Porto Alegre, onde ele faria a aquisição de uma máquina para o Executivo municipal. Quem o acompanhava era o motorista Fioravante Baggio, que faleceu no mesmo dia, o filho do prefeito, que morreu seis dias depois e mecânico Ivanir Covatti, o qual foi o único sobrevivente.

O político foi e ainda é querido por muitos, pela sua atuação à frente da Prefeitura de Xaxim, tendo vencido as eleições municipais de 1992, ao lado do vice Gelson Sorgatto e sendo aclamado por ricos e pobres ao subir as escadas da Prefeitura. Alberto Sordi faleceu com um ano e nove meses de mandato, fazendo com a que a tristeza pairasse sobre Xaxim e desencadeasse um fato histórico: no município, em 12 de fevereiro de 1995, ocorreu a primeira eleição municipal com o uso de informática na América Latina, a qual teve como vencedor o prefeito Edemar Matiello (PMDB/PFL) contra o candidato Silvano Tavares (PSDB).

Quando o acidente completou 20 anos, em setembro de 2014, o LÊ NOTÍCIAS produziu um material especial, com auxílio da jornalista Janquieli Ceruti, contando acerca da repercussão do ocorrido e sobre os recortes da vida de Sordi, com depoimentos de mais de vinte pessoas, contadas em uma edição impressa, de 16 páginas.

INFÂNCIA

Sordi tinha origem humilde e segundo relatos reunidos para o material especial do , ele andava de chinelo mesmo no frio e pôde comprar o primeiro sapato com o salário, que recebia fazendo faxinas em uma mecânica.

VIDA PESSOAL

O prefeito conheceu a esposa, dona Marlene, aos 18 anos, e casou-se com ela dois anos mais tarde. O casal se conheceu quando ela se mudou para Xanxerê a fim de estudar e logo começaram o namoro. Meses mais tarde, trocaram alianças e a esposa continuou a estudar, mesmo juntos. Ele trabalhou por 25 anos como contador da Prefeitura e a esposa por 32 anos, como professora em escolas da cidade e do interior. Do casamento, nasceram dois filhos, Rocicler, a primeira filha do casal, conhecida em Xaxim como Preta, que nasceu um ano após a união e Alisson, que veio ao mundo nove meses mais tarde.


Angelo Alberto Sordi ao lado do filho, Alisson (Foto: Preta Sordi)

VIDA POLÍTICA

Em janeiro de 1989, Sordi governou o município pela primeira vez. Mais tarde, ao lado do prefeito Ari José Locatelli, ele assumiu a cadeira de vice do Executivo municipal até 1992, quando começou a trilhar para seu maior objetivo: ser prefeito de Xaxim, sendo eleito e aclamado pelos xaxinenses pela sua vitória nas urnas.


Outras Notícias
Publicações Legais Mobile
Vederti Mobile
Sicoob Mobile
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro