Close Menu

Busque por Palavra Chave

Origem da Semana Santa

Por: Frei Luiz Iakovacz
19/04/2017 14:30 - Atualizado em 19/04/2017 14:30

A Semana Santa começou com os primeiros cristãos de Jerusalém. Ainda com a lembrança viva dos sofrimentos de Cristo e sua cruenta morte, reuniam-se na Sexta-feira e Sábado Santos, em rigoroso jejum, orações e celebrações. Era a sua preparação para a Páscoa.

Com o passar dos anos, foram sendo introduzidos outros fatos relacionados aos últimos dias de Jesus.

O Domingo de Ramos recorda a entrada triunfal do Messias, montado num jumento e o atrito de Jesus com os fariseus (Mt 21,1-11).

Na Segunda-feira Santa, é lembrada a unção com preciosos aromas, em vista do seu sepultamento, em Betânia (Jo 12,1-11).

Na Terça-feira, quando se dirigia ao Templo para pregar, Jesus amaldiçoou a figueira por não ter frutos, e ela secou (Mc 11,12-14.20-21).

Na Quarta-feira, temos a decisão das autoridades de prender e matar Jesus, com a colaboração do apóstolo Judas Iscariotes (Lc 22,1-6). É chamado o “dias das trevas”.

A Quinta-Feira Santa celebra a memória da “Ceia do Senhor”, com a instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. Ambos os sacramentos têm, como fundamento, o Lava-Pés (Jo 13,1-20).

Na Sexta-Feira, celebra-se a Paixão, Morte e Sepultura de Cristo. Os quatro evangelistas narram, minuciosamente, este relato.

O Sábado Santo é dia de recolhimento e de estar à sepultura, aguardando o alegre anúncio da Ressurreição.

Todos estes fatos, suas celebrações e ritos foram sendo “construídos” no transcorrer dos anos, e consolidados nos séculos IV e VI.

Por fim, uma palavra sobre a Vigília Pascal. O africano Santo Agostinho (354 – 430) a chama de “noite das noites”. Nela, os primeiros cristãos ficavam em vigília, aguardando a alvissareira noticia da Ressurreição na manhã do “primeiro dia da semana” (Lc 28,1). É nela, também, que os catecúmenos, após três anos de preparação, recebiam os Sacramentos da Iniciação (Batismo, Crisma e Eucaristia).

A Semana Santa é uma semana com qualquer outra. Nós a tornaremos “santa”, na medida em que acompanharmos, passo a passo, os últimos momentos da vida de Jesus, se nos deixarmos “possuir” pelos seus múltiplos ensinamentos e, se, paulatinamente, os vivenciarmos no dia-a-dia da nossa vida.


Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro