Close Menu

Busque por Palavra Chave

Daniela é Moisés de saia; A posse repetida; General é novidade; Um governo de mesma ideologia; Toda nudez será castigada

Por: Marcos Schettini
27/10/2020 09:44 - Atualizado em 27/10/2020 09:45
Julio Cavalheiro/Secom

Toda nudez será castigada

O que Carlos Moisés fez, sua golpista idem. Ambos são da mesma origem e, portanto, nutrem-se do mesmo seio. O que eles hoje se apunhalam, escoa sangue do mesmo corpo. Não há nada que acrescente ou subtraia, conjugam do mesmo ideal. Ao se vestirem de padre ou freira, seguem o mesmo breviário, são da mesma diocese ideológica. Ao arrancarem suas próprias roupas expondo a nudez que escondem, não tira-lhes o cacoete. A árvore genealógica que imprime o que pensam e agem, afirmam-se siameses. Se separados pela cirurgia política e nunca se amaram, dormem no mesmo berço. Se tira este, volta aquele, é como o cão mordendo o próprio rabo. Latem na mesma circunferência, mas no final descobrem que arrancam da própria carne. O ovo desfritado de Lima, saiu a limonada. Nem Nelson Rodrigues faria melhor.


JOGOS

O primeiro grande erro da nova governadora de SC foi escolher um general para a posição de chefe da Casa Civil. Não que ele, de guerra, não tenha lido Machiavel, Napoleão e Sun Tzu. Mas seria a chance de ir à Alesc e fazer um gesto.


GESTOS

Colocar militar novamente nas posições políticas, pode até ser uma tese nova, de uso novo bem naquele estilo desenhado em 2018 onde toda a euforia afirmava-se nesta linha. Se der certo, é uma nova teoria que SC nunca viveu.


NOVIDADE

A frase mais escutada nos últimos dias tem sido aquela de que, em jogo político, é preciso combinar com os russos. Seria a teoria de conceder ali e lá para, nesta lógica, dar certo no final. General sempre é bem-vindo para mandar fazer na sua lógica.


DIFERENÇA

Se Jair Bolsonaro fritou o já esquecido Onyx Lorenzoni para colocar o Braga Netto na Casa Civil, é bem diferente em um Estado como SC. Mas os tempos são de nenhuma surpresa. Trair em voto e colocar um general, são normalidades.


ELE

Quando chegar hoje na Alesc, Sargento Lima será recebido dentro da normalidade. Dono absoluto de seu voto, foi indicado pelos pares que, como ele, deram sequência à aceitação do impeachment que negou na última sexta-feira. Clima ruim para péssimo.


AZEDO

Quando assumiu votar contra Moisés e Daniela Reinehr, Lima tomou posição dura ao lado dos demais deputados do PSL que seguiram nesta direção. Ao votar salvando quem ele mesmo condenou, conseguiu desfritar os ovos. A atitude lembra Jaime Mantelli em Paulo Afonso.


ELES

Virou cacoete sargentos roerem a própria palavra quando definem uma atitude e, do nada, tomam outra chutando a própria moral para questionamentos. Tanto o deputado Jaime Mantelli, que chutou a própria relatoria salvando Paulo Afonso, quanto Lima em relação a Daniela Reinehr.


BACANA

Agora que Daniela assume a principal Cadeira de SC, as atenções voltam para a Alesc onde ela foi salva pelo voto antes condenando. A escolha dos parlamentares para o Tribunal de Julgamento no caso dos respiradores, vai dizer muito sobre o retorno de Carlos Moisés.


OUVINTE

A foto com a nova governadora falando aos secretários do ex, foi vista como o fim do fim. Viu-se um Carlos Moisés ouvidor escutando a atual falando. A cena, típica de um filme de comédia, parecia ser um mosaico de algo nunca imaginado.


PARLA

Dona da batuta, a filha de Altair Reinehr, conhecido negacionista do holocausto judeu, falou o que estava para dizer, mas negou-se a expor tudo o que está atravessado em sua garganta. Ela tem muito a desabafar.


ABSOLUTA

A tratorista do alto da avenida Getúlio Vargas, em Chapecó, chegou à governança. Como o tema de 2018 era a vez do Oeste, agora chegou de verdade. Nunca foi tão excelente ter uma representante daquela região com a fartura que todos assim desejam.


TEMPOS

Agora é o momento de exercitar a paciência. A roda, aquela que não para de se mover, vai dando sequência à dialética força que a tudo movimenta. Jó, aquele que perdeu tudo, só voltou a reconquistar muito mais, quando aguardou o momento.


PACIÊNCIA

Vive-se os tempos que nele são criados. Nem tanto a um lado, nem tanto a outro, o que se vê são resquícios de 2013, que passou por 2014, derrubando em agosto de 2016, triunfando em 2018, mandando em 2020. É a força da ampulheta que segue até virar para continuar.


BÍBLICO

No Evangelho há ensinamentos afirmando que a fé ressuscita. Uma vez com vida nova, o antes inanimado, volta à luz para, em uma segunda vida, corrigir o que, na primeira, não compreendeu. Quem sabe, entende.


PROMÍSCUO

SC vivendo o igual no confuso. Quem não é do meio, vê. Tira um, coloca outro, dá na mesma. São todos da mesma pele, fé e obesidade ideológica. É como Boulos, Lula, Ciro e Marina Silva. No final, a ordem dos fatores não altera o produto.



Palhoça Você em Dia - Mobile
Covidômetro - Florianópolis - Julho
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro